in

Avô e neta ficam presas às ferragens após acidente e morrem carbonizadas; outro motorista estava embriagado

Acidente comoveu populares que passavam no local no momento do ocorrido; veículo explodiu várias vezes.

G1

Um grave acidente ocorrido na noite desta sexta-feira (15), em Belo Horizonte, culminou na morte de duas pessoas e deixou outras duas feridas – uma delas em estado grave. Uma família que seguia em um carro de passeio na região do bairro Caiçara foi atingida violentamente por um veículo que supostamente estava participando de um “racha” na capital mineira.

Publicidade

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, testemunhas que passavam no sentido do bairro presenciaram dois veículos trafegando em alta velocidade. Um deles fez uma manobra que acabou atingindo o carro da família, uma Parati, que levava quatro pessoas, e capotou com a colisão. 

O veículo rodou na pista e só parou após atingir uma árvore. O outro carro que supostamente participava da disputa em alta velocidade não foi encontrado. 

Publicidade

Na colisão, duas vítimas foram arremessadas para fora do veículo. Com pouco tempo depois, a Parati pegou fogo e explodiu várias vezes. O avô, de 65 anos e a neta, de 14, – Aleyson Machado Carmo, de 65 anos, e Ana Beatriz Dias Carmo – ficaram presos às ferragens e morreram carbonizados.

Publicidade

Já a mãe e filho, de 10 anos, foram prontamente socorridos e levados para uma unidade hospitalar da capital mineira. A mulher identificada como Glennia Nayara Dias Carmo, de 33 anos, encontra-se em estado grave, e garoto Arthur Carmo dos Santos, está estável, mas com suspeita de ter fraturado uma das pernas. 

Publicidade

O condutor

Ainda de acordo com a PM, o homem que dirigia o carro que causou o acidente apresentava sinais de embriaguez. Identificado como Alexsandro Felipe Domingos, ele tem 46 anos, e foi submetido ao teste do bafômetro, e o resultado apontou 0,76 mg/L de álcool na corrente sanguínea.

O motorista que trafegava em uma Mercedes CLA 200, ainda está com a CNH vencida desde o ano de 2015. Ele foi detido.

Publicidade
Publicidade
Publicidade