in

Sem oxigênio por conta da pandemia, Amazonas toma atitude comovente para salvar 60 bebês prematuros

Manaus vive uma situação caótica nos últimos dias por conta da pandemia da Covid-19.

IG

O cenário da pandemia em Manaus segue em um ritmo preocupante. O aumento significativo dos casos nas últimas semanas culminou em um colapso do sistema de saúde. A sobrecarga foi tamanha, que nesta quinta-feira (14), as unidades hospitalares protagonizaram a falta de cilindros de oxigênio, e muitos pacientes perderam a vida, morrendo asfixiados.

Publicidade

Diante de todo o cenário de caos, pouco mais de 200 pacientes infectados com a Covid-19 passaram a ser transferidos para outros estados, que vivem uma situação mais moderada e com vagas na Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Além dessa medida, o governo do Amazonas pediu nesta sexta (15), a ajuda para outros estados com o objetivo de transferir cerca de 60 bebês prematuros pelo risco de falta de oxigênio. 

Publicidade

Doria confirma

Em entrevista coletiva realizada no início da tarde hoje (15), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), confirmou que recebeu a solicitação do governador do Amazonas, e prometeu atender o pedido. 

Publicidade

“Acabo de falar com o nosso secretário da Saúde e São Paulo atenderá integralmente esses 60 bebês. Pedi a ele, ao término da coletiva, para falar com o secretário de Saúde do Amazonas. Nós acolheremos todos os bebês que puderem ser transportados a São Paulo”, disse João Doria. 

Publicidade

Inconformado, o governador de São Paulo classificou a situação como o “fim do mundo”, culpando o governo de Jair Bolsonaro pelo cenário de caos. 

Prioridade

Presente em Manaus um dia antes dos hospitais da cidade sofrerem com a falta de oxigênio, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que o estado do Amazonas terá prioridade na campanha de vacinação contra a Covid-19 e receberá o imunizante primeiro. 

Sobrecarregou

De acordo com a White Martins, uma das principais empresas que fornecem oxigênio medicinal no Amazonas, a demanda do insumo aumentou em 5 vezes em um intervalo de 15 dias. No comunicado feito, a empresa disse ter avisado as autoridades responsáveis no início do mês. Somente nas últimas 24 horas, Manaus computou mais de 2,5 mil novos casos de infecção pela Covid-19, que já apresenta uma nova cepa na região. 

Publicidade
Publicidade