in

Vítima da Covid em Manaus morreu esperando oxigênio e filha desabafa sobre caos: ‘Gritaria e gente morrendo’

Situação na luta contra a pandemia em solo manauara se complicou nas últimas semanas.

Exame

Um novo surto na disseminação do coronavírus vem assustando a população de Manaus nos últimos dias. Na última quinta-feira (14), o caos no sistema de saúde da capital amazonense foi evidenciado com a falta de oxigênio em diversas unidades hospitalares do município, acarretando a morte de inúmeras pessoas por asfixia. 

Publicidade

No Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Dr. José Lins, situado no bairro da Redenção, familiares de pacientes internados denunciaram a falta de oxigênio, muitos dos infectados com a Covid-19 acabaram não resistindo, enquanto outros conseguiram sobreviver após movimentação de familiares que se deslocaram para adquirir cilindros por conta própria. 

Em entrevista ao G1, a cozinheira Michelle Viana comoveu ao falar sobre a perda do pai, que morreu esperando por oxigênio.

Publicidade

“Foi falta de oxigênio. Vocês não têm noção como estava às 8h30 da manhã, a gritaria, era gente morrendo. Até os profissionais de saúde, estava todo mundo chorando”, desabafou Michelle.

Publicidade

Diante da falta de oxigênio na unidade, o professor Walederson Brandão teve que comprar um cilindro para que o tratamento da mãe não fosse interrompido. Segundo ele, os pacientes começaram a agonizar nas macas e as enfermeiras ficaram sem reação diante da falta de oxigênio.

Publicidade

“Acabamos de gastar R$ 450 com balas pequena e R$ 1 mil com uma bala de 5 litros que vai durar 1h30”, disse Brandão.

Cenário caótico

No ano passado, a cidade de Manaus protagonizou um surto da Covid-19 em larga escala o que já havia sobrecarregado o sistema de saúde. Meses depois, os caos volta a assolar a capital do Amazonas em uma proporção ainda maior. Até o momento, mais de 5,8 mil pessoas já perderam a vida na cidade por conta da Covid-19.

Na tarde da última quinta-feira (14), o Governo do Estado publicou uma nota afirmando que já estava buscando alternativas junto com a prefeitura do município e o governo federal para solucionar o cenário de falta de oxigênio. Diante da sobrecarga nos hospitais, alguns pacientes com Covid-19 serão transferidos para unidades hospitalares de outros estados, anunciou o governo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade