in

Corpo de idosa vítima da Covid-19 é entregue para outra família e neto se revolta em desabafo: ‘Estamos sem chão’

Familiares aguardavam corpo da idosa, e só descobriu equívoco quando acionou funerária.

G1

A pandemia do coronavírus segue assolando a população nacional em larga escala. Nos últimos meses, milhares de famílias foram devastadas pela doença. Não bastasse a dor da perda de um ente querido, muitas delas sofrem mais um abalo diante de erros em hospitais e funerárias que estão cada vez mais sobrecarregados.

Publicidade

Em Belo Horizonte, duas famílias passaram por momentos desoladores após os corpos de seus entes serem trocados por uma funerária. Internada no hospital São Francisco de Assis, a idosa Leonora de Jesus Celestino, de 91 anos, acabou não resistindo às complicações da Covid-19, vindo à óbito no último domingo (10). O corpo dela, no entanto, foi entregue para a família de Fernando de Jesus Reis, de 68 anos, também vítima fatal da doença.

Revolta

Em entrevista ao portal G1, o neto de Leonora, Jaílson Rocha dos Santos, desabafou sobre o erro da funerária e do hospital.

Publicidade

“Minha avó foi internada na ala de Covid do hospital e ninguém dava as informações necessárias para a família. Nós só fomos saber da morte dela muitas horas depois. Estamos sem chão”, disse Jaílson Rocha

Publicidade

Ainda segundo o neto, a unidade hospitalar onde a avó estava internada não autorizou nenhum membro da família fazer o reconhecimento do corpo dela. Ele aponta que todos os trâmites do sepultamento foram realizados na funerária, e posteriormente encaminhado para o cemitério da Saudade, que fica na Região Leste da capital mineira.

Publicidade

Quando todos os familiares de Leonora aguardam para o enterro, marcado para às 13h, o corpo da aposentada não chegou. Ao ligar para funerária, a família foi informada que o corpo da idosa não estava lá, uma vez que havia sido entregue para outra família.

Em notas e posicionamentos emitidos, funerária e hospital jogaram a responsabilidade um para o outro. Leonora e Fernando de Jesus estavam internados na mesma ala da unidade hospitalar.

Covid-19 no Brasil

Em ritmo frenético, a pandemia do coronavírus segue atingindo a população brasileira. Na última semana, o país ultrapassou a marca dos 200 mil óbitos em decorrência da doença, um dos maiores do mundo. O número de infectados já está na casa dos 8,12 milhões – destes, cerca de 7,2 milhões já se recuperaram. São Paulo aparece como o principal epicentro nacional. 

Publicidade
Publicidade