in

Enfermeiro testa positivo para Covid-19 um mês após receber vacina e desabafa: ‘É um golpe duplo’

Em entrevista concedida ao jornal The Sun, o enfermeiro demonstrou sua indignação por não ter recebido as duas doses da vacina.

Reprodução: Metrópoles / Jornal de Notícias - Fotomontagem: Vieira Filho

A maioria dos brasileiros aguarda de forma polvorosa a chegada das vacinas contra o novo coronavírus. Diferentemente de grande parte dos outros países, o Brasil ainda não deu início à vacinação em massa de sua população, fato este que vem sido bastante criticado por diversos setores da sociedade, tendo a última declaração do atual Ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello, repercutindo bastante, especialmente pelos trocadilhos utilizados para tratar de um assunto de relevância mundial.

Publicidade

A região do Reino Unido, formada por países como Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, foi uma das primeiras a dar início à vacinação, no dia 08 de dezembro do ano de 2020. O imunizante que começou a ser distribuído nos referidos países era fabricado por meio da parceria entre as empresas farmecêuticas Pfizer e BioNTech.

Os primeiros indivíduos a receberem a dose do imunizante foram os profissionais da área de saúde. O caso de um enfermeiro do País de Gales vem repercutindo bastante na internet, tendo em vista que, transcorrido aproximadamente um mês do dia em que foi vacinado, ele testou positivo para a Covid-19.

Publicidade

O enfermeiro deveria ter recebido 2 doses

David Longden atua na linha de frente do combate à pandemia, tendo contato direto com pacientes infectados pelo novo coronavírus. O enfermeiro deveria ter recebido duas doses do imunizante, mas a segunda dose da vacina foi cancelada pelas autoridades do Reino Unido, com a justificativa de que um maior número de pessoas deveria receber a primeira.

Publicidade

Segundo os protocolos ideais, David deveria ter recebido a segunda dose no dia 05 de janeiro, o que não ocorreu, vindo a ser infectado três dias após a data prevista. Em entrevista ao jornal The Sun, o enfermeiro demonstrou sua indignação em relação à forma como o governo britânico vem tratando os profissionais da saúde, segundo ele, nem todos recebem os equipamentos de proteção necessários para o trabalho.

Publicidade

Insegurança dos profissionais e desabafo

O enfermeiro ainda contou como seus colegas de trabalho se sentem, todos eles já foram imunizados com a vacina, mas não possuem um sentimento de segurança: “É um golpe duplo […] Receber aquela segunda dose teria me dado paz de espírito, pois também corro o risco de expor meu parceiro ao vírus. Ele é diabético e tem muitos outros problemas de saúde.”, desabafou o jovem por não ter recebido a segunda dose.

Publicidade
Publicidade
Publicidade