in

Professora é presa após borrifar desinfetante em alunos que não usavam máscara de forma correta

Segundo Christina Reszetar, presa no dia 6 de janeiro, ela jogou o produto nos alunos por se recusarem a usar às máscaras de proteção.

Reprodução/Pinellas County Sheriff's Office

A professora Christina Reszetar foi presa mediante acusação de abuso, após ter borrifado desinfetante em quatro alunos de um colégio na Flórida, Estados Unidos. Segundo a educadora, ela tomou tal medida devido a insistência dos estudantes em não usarem máscara de forma correta, uma das principais recomendações feita pelos órgãos da saúde em meio à pandemia do novo coronavírus.

Publicidade

De acordo com informações divulgadas pelo jornal Daily Mail, Christina foi detida no dia 6 de janeiro e, inclusive, já participou de uma audiência no dia 7. Durante a audiência, foi exibido um vídeo que mostra o momento exato que a professora atinge os alunos com o produto.

No tribunal, Christina afirmou ao juiz que devido ao salário que ganhava como educadora ela não possuía condição financeira para contratar um advogado. Tal atitude da professora acabou sendo classificada pelo magistrado como “uma tentativa severamente equivocada de disciplina”.

Publicidade

Ainda na audiência, o juiz negou um pedido feito pela promotoria para que houvesse um aumento de pena. Depois disso, devido à ausência de registros criminais, o magistrado liberou Christina da prisão. Para que a educadora deixasse a prisão, o juiz não achou necessário o pagamento de fiança.

Publicidade

No entanto, isso não é tudo. A professora poderá enfrentar um novo processo judicial, isso, caso o estado da Flórida decida avançar com suas acusações contra ela.

Publicidade

Vale ressaltar que em meio à pandemia do novo coronavírus, os órgãos de saúde recomendam o uso de máscara de proteção a todo o momento. Além disso, também é necessário evitar ao máximo lugares com aglomerações de pessoas e sempre que possível higienizar as mãos com álcool em gel.

Publicidade
Publicidade
Publicidade