in

Juiz bloqueia execução de única mulher no corredor da morte nos EUA; saúde mental preocupa

Execução de Lisa Montgomery estava marcada para esta terça-feira (12).

Reprodução CNN

Lisa Montgomery seria executada nesta terça-feira (12). A mulher de 52 anos está presa na penitenciária de Terre Haute, no estado de Indiana, nos Estados Unidos. Na véspera da execução, o juiz federal James Patrick Hanlon bloqueou a ação e impediu, momentaneamente, que a mulher levasse a injeção letal que vai tirar-lhe a vida.

Publicidade

O que chama a atenção, pelo menos para quem não entende o sistema de punição norte-americano, é o fato de o juiz justificar a decisão alegando que a saúde mental da mulher precisa ser averiguada. Nos Estados Unidos, a pena de morte é entendida como uma dura punição a um criminoso, não apenas como algo que vai tirar a vida da pessoa.

Por este motivo, o condenado precisa estar em boas condições de saúde. Lisa passará por um exame psiquiátrico. Após o resultado ser divulgado, o tribunal realizará nova audiência para dizer se ela possui competência para ser executada pelo estado de Indiana.

Publicidade

Lisa Montgomery é a única mulher no corredor da morte nos Estados Unidos. A última mulher executada foi Bonnier Brown Heady. Em 1953, ela foi morta na câmara de gás, após sequestrar e matar um garoto de apenas seis anos. O caso repercutiu em todo o país à época.

Publicidade

Lisa foi presa em 2004, após matar uma mulher grávida e arrancar o bebê da barriga dela. Com o adiamento da execução, ela deverá acontecer no governo do presidente Joe Biden, que assume no dia 19 de janeiro substituindo Donald Trump. Diferente do republicano Trump, o democrata Biden é contra a pena de morte federal.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!