in

Sobrevivente em trágico acidente que matou os pais, bebê comove com pedido e emociona família: ‘Não encontra’

Bebê estava na cadeirinha apropriada para crianças e só fraturou a perna; pais morreram no local.

Quem

Orfã após perder os pais em um trágico acidente ocorrido no último dia 2 de janeiro, em Santa Catarina, a pequena Laura, de apenas 1 ano e 5 meses, agora está sob cuidados da avó materna, que deve ficar com a sua guarda.

Publicidade

Ainda aprendendo suas primeiras palavras, a criança se comunica com a família por gestos, expressões e poucas sílabas, e nos últimos dias vem procurando algo que não encontra: os pais. 

“Ela não falava mamãe e papai ainda, não declara as palavras. Tenta falar outras coisas, mas ela pede. Não chama pela mãe, mas a gente vê que ela pede alguma coisa e não encontra”, disse Carla Schimitt, tia da bebê.

Publicidade

Ainda segundo ela, a sobrinha vem apresentando uma boa recuperação. Segundo policiais, a cadeirinha para bebês que Laura estava foi determinante para salvá-la. Na colisão em que matou os pais e a ocupante do outro carro, a pequena fraturou a perna, mas não precisou de cirurgia, recebendo alta do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso no dia seguinte do trágico acidente. 

Publicidade

O acidente

Os pais de Ana Laura, Simone Schimitt e Arnaldo Bertoncello, de 30 e 37, respectivamente, voltavam de viagem do município de São Miguel do Oeste com destino a Descanso, quando colidiram frontalmente com um veículo Corsa.

Publicidade

A condutora do outro carro, Simone Schwab, de 32 anos, tentou efetuar uma ultrapassagem proibida enquanto fugia das autoridades depois de furar uma blitz.

Guarda de Ana Laura

Após conseguirem os atestados de óbitos de Simone Schimitt e Arnaldo Bertoncello, a família materna da pequena bebê agora pretende iniciar o processo burocrático para obter a guarda da criança. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade