in

Auxílio Emergencial: candidato à presidência da Câmara traz notícia animadora sobre prorrogação do benefício

Benefício começou a ser pago em abril de 2020 e atingiu quase 68 milhões de brasileiros na pandemia.

Agência Brasil

O Auxílio Emergencial tem um cenário indefinido para o ano de 2021. Após a conclusão dos últimos pagamentos na semana passada, o benefício tem prorrogação incerta. Oficialmente, o Governo Federal já manifestou que não pretende continuar com o programa, mas alguns parlamentares protocolaram projetos, pedindo a extensão por mais tempo. 

Publicidade

Nesta quarta-feira (6), durante o lançamento de sua candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados, Baleia Rossi (MDB-SP) revelou que estuda pedir a prorrogação do benefício ou o aumento nas parcelas do programa Bolsa Família. 

“Precisamos buscar uma solução. Ou aumentando o Bolsa Família ou buscando novamente o Auxílio Emergencial para os mais vulneráveis”, disse Rossi durante seu discurso. 

Publicidade

Baleia Rossi é o candidato que representa o atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, no pleito para assumir a casa. Ainda no seu discurso, Rossi falou sobre Reforma Tributária, que está travada no Congresso Nacional e destacou a importância da independência da Câmara. 

Publicidade

Projetos de lei

Até o momento, dois projetos de lei já foram protocolados no Congresso, propondo a extensão do Auxílio Emergencial em 2021. O primeiro prevê a continuidade do benefício até o dia 31 de março, com parcelas de R$ 300, enquanto o outro propõe a prorrogação do programa e estado de calamidade até o final de junho, com cotas de R$ 600 – valor original pago no início do Auxílio Emergencial. 

Publicidade

Em seus discursos mais recentes, o presidente Jair Bolsonaro já deixou claro que não pretender prorrogar a ajuda de custo por mais tempo, classificando como inviável para a saúde financeira do país.

Publicidade
Publicidade
Publicidade