in

Corpo de Bombeiros localiza terceiro corpo de vítima de cabeça d’água no Capitólio (MG); cenário é desolador

Fortes chuvas assolaram diversos municípios de Minas Gerais no último final de semana.

Corpo de Bombeiros - Divulgação

Os primeiros dias do ano de 2021 foram marcados por fortes chuvas em Minas Gerais, provocando um cenário de destruição e mortes. Na tarde da última segunda-feira (4), o Corpo de Bombeiros local encontrou o corpo da terceira vítima de uma cabeça d´água, entre as cachoeiras de São José da Barra e Capitólio.

Publicidade

A vítima em questão é Jardian Chagas, de 23 anos. O corpo do jovem estava submerso a uma profundidade de 4 metros próximo ao local conhecido como primeira cachoeira. No último sábado (2), dia da ocorrência trágica, outros dois corpos já haviam sido localizados: Elayla Chagas Resende e Helen Cristina Santos de Oliveira, jovens de 24 anos. Além das três vítimas fatais, outras 16 pessoas ficaram feridas no acidente. 

O incidente

O fenômeno “cabeça d´água” se dá quando ocorre um aumento rápido do rio, geralmente devido as fortes chuvas nas cabeceiras ou em parte mais altas do curso do rio. Era por volta das 14h50, quando um grupo de banhistas acabaram sendo impactados pela formação do fenômeno, que trouxe um cenário aterrorizante e desolador. 

Publicidade

Uma força-tarefa para ocorrer as vítimas foi montada. Das 16 pessoas que foram resgatadas com vida, 11 delas foram retiradas da água por helicóptero, enquanto outras cinco foram socorridas pelas equipes de resgate terrestre.

Publicidade

Dentre os sobreviventes, uma mulher apresentava um estado mais grave, por conta de fraturas, e um traumatismo craniano. A vítima em questão foi encaminhada para a Santa Casa de Passos, e até o fechamento desta matéria não havia mais informações acerca do seu estado de saúde. 

Publicidade

As fortes chuvas do último final de semana também assolaram a capital Belo Horizonte, que registrou diversos pontos e enxurradas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade