in

Médico faz desabafo comovente sobre situação de hospital de Manaus na luta contra o Covid-19: ‘É devastador’

Cenário da Covid-19 em solo amazonense voltou a ficar preocupante com superlotação.

G1

A situação de luta contra a pandemia do coronavírus em solo nacional segue preocupante. Nas últimas semanas, os índices de novos casos de infecção e morte pela Covid-19 cresceram significativamente. Em alguns estados do país, os números já são maiores do que a fase mais crítica da pandemia. Com a chegada do final de ano, o temor de uma onda ainda mais forte da doença é grande, por conta das festividades e confraternizações com aglomerações.

Publicidade

Em um vídeo enviado ao G1, o médico Filipe Shimizu fez um desabafo comovente sobre a condição dos hospitais em Manaus, capital do Amazonas.

“Em questão de 48h, 72h, esgotamos os leitos da rede particular de UTI, de enfermaria, e de internação. A gente está se virando como pode para receber os pacientes com Covid. (…) Muitos, muitos casos novos. É devastador não ter material suficiente, não ter leito para esse pessoal esperar (…)”, desabou o profissional de saúde, que está na linha de frente no combate à Covid-19.

Publicidade

De acordo com o balanço divulgado na última segunda (28), o número de óbitos na capital amazonense já ultrapassava a marca de 5,2 mil, e cerca de 600 pacientes estavam internados em tratamento.

Publicidade

Emoção

No desabafo de quase cinco minutos, Filipe chegou a se emocionar em alguns trechos e reforçou o pedido para que a população permaneça em casa, com o intuito de não piorar a situação.

Publicidade

Ainda no vídeo, o profissional revela que tem conversado com colegas e todos manifestam o mesmo sentimento de desgaste físico e emocional. De acordo com Filipe, a sensação é de que a pandemia está mais forte agora do que a fase mais complicada da doença, registrada entre abril e maio, quando o cenário também era de lotação dos leitos e falta de insumos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade