in

Jornalista é presa na China após cobertura da Covid-19 em Wuhan

A jornalista e ex-advogada de 37 anos parecia muito abatida ao receber a sentença de prisão.

BBC

Na China, os desdobramentos da cobertura da pandemia de Covid-19 estão se tornando menos amistosos. Uma jornalista independente que cobriu a pandemia em Wuhan foi condenada a quatro anos de prisão. Zhang Zhan, de 37 anos, teve a sentença decretada nesta segunda-feira (28). Segundo um dos advogados dela, Zhang estava “muito abatida” quando recebeu sua sentença.

Publicidade

Zhang nasceu em Xangai e viajou para Wuhan em fevereiro. Na época, a cidade era o grande centro da pandemia. Ela foi a responsável pela divulgação de várias reportagens nas redes sociais. Em sua maioria, as imagens retratavam a situação caótica nos hospitais da região.

Segundo dados oficiais, cerca de 4 mil pessoas morreram na cidade, a maioria dos casos de óbito da China, que foram 4.634, em dados de janeiro a maio. 

Publicidade

Zhang foi presa em maio por “provocar distúrbios”, essa é uma forma utilizada pelo governo de Xi Jinping para prender os seus opositores. A jornalista iniciou uma greve de fome em junho, contra a prisão, mas passou a ser alimentada à força, via sonda. 

Publicidade

Violação aos Direitos Humanos

Entre as denúncias dela, estava o confinamento imposto em Wuhan e chegou a mencionar uma grave violação aos Direitos Humanos. Outros três jornalistas foram presos após a cobertura da pandemia. 

Publicidade

Está prevista para esta segunda-feira a abertura de um processo contra um grupo de ativistas de Hong Kong, presos desde agosto, quando tentavam fugir para Taiwan.

O governo chinês condena frequentemente seus opositores durante as comemorações de fim de ano. De acordo com a AFP, o motivo é que nesse período o resto do mundo diminui as atenções ao país. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.