in

Auxílio Emergencial: os 3 pagamentos que podem substituir o benefício em 2021

Equipe econômica do governo estuda formas de substituir Auxílio Emergencial, que termina no dia 31 de dezembro.

Montagem Diogo Marcondes / Foto Ipok / Planalto

Milhões de brasileiros começam a se despedir do Auxílio Emergencial. O benefício que foi pago pelo governo federal desde abril chega ao fim no próximo dia 31. Em janeiro, apenas pagamentos residuais serão feitos. Cerca de 67 milhões de brasileiros receberam ao menos uma das nove parcelas do Auxílio – as cinco primeiras foram de R$ 600. As quatro últimas foram de R$ 300.

Publicidade

Ainda havia muita gente mantendo a esperança de que o benefício poderia ser pago em 2021, mas isso não deve acontecer. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Economia, Paulo Guedes, entendem que não há como manter o pagamento.

Até mesmo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), concorda que não há maneira de manter o benefício para o ano que vem. Os gastos são elevados e só foram possíveis em 2021 porque o Brasil viveu um estado de calamidade que possibilitou que o governo gastasse acima do teto.

Publicidade

De acordo com o UOL, os bastidores estão agitados e a equipe econômica do governo federal estuda medidas mais baratas que o Auxílio Emergencial para 2021. Há três possíveis soluções que podem ser colocadas em prática nos primeiros meses do próximo ano pelo governo.

Publicidade

A primeira delas seria adiantar o abono salarial. A outra seria autorizar um novo saque emergencial do FGTS. Por fim, antecipar o 13º salário de aposentados e de beneficiários da Previdência também poderia ser feito. Quem recebe o Bolsa Família, voltará a receber o valor de antes da pandemia, menor do que o Auxílio Emergencial.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!