in

Ameaças, brigas e vício: avó de Maria Clara, menina morta por padrasto, expõe detalhes sobre o criminoso

A menina Maria Clara foi encontrada sem vida em um caixa de papelão em um terreno perto de sua casa.

UOL/Montagem

A morte da pequena Maria Claro Calixto, garotinha que foi encontrada morta dentro de uma caixa de papelão em Hortolândia, São Paulo, gerou grande comoção na população. O desaparecimento da menina havia mobilizado a população da região que procurou incansavelmente pela garotinha. Até que infelizmente o corpo da vítima foi localizado colocando um ponto final na esperança de encontrar a menina com vida.

Publicidade

Franciele Nascimento, de 25 anos, teria sofrido ameaças do suspeito de cometer o assassinato da filha, dias antes do desaparecimento da criança. A informação foi confirmada por Zuleide Viana, de 52 anos, avó da menina morta pelo padrasto. De acordo com ela, o casal estava junto havia pouco mais de um ano e ressaltou que as brigas entre eles aconteciam com frequência, porém não relatou agressão física.

“Na quarta-feira, ele brigou com a mina filha de novo. Ela disse: ‘Não quero mais nada com você, cuida da sua vida’. Ele pegou a aliança e jogou fora”, relatou a avó da vítima. Inclusive, ela chegou a ir ao local para poder conversar com o genro, Camilo, quando também acabou sendo ameaçada. A briga entre o casal teria acontecido por causa do vício dele em drogas.

Publicidade

Zuleide Viana disse que chegou a falar com ele que se não desse certo cada um deveria seguir o seu caminho. O homem teria falado que ela deveria ficar tranquila e foi quando fez a ameaça. “Vou acaba com a sua vida e da sua filha”. Zuleide pensou que ele fosse matar a sua filha, mãe de Maria Clara. A convivência do padrasto e enteada sempre foi amigável.

Publicidade

A polícia confirmou o uso de drogas e disse que o homem de 27 anos era usuário de crack. Ele também já foi preso anteriormente acusado de ter abusado de outra enteada. O crime teria ocorrido na cidade vizinha, Monte Mor, no ano de 2018. A polícia está investigando para saber como ele levou a criança e o que aconteceu no dia do assassinato. Os peritos já estiveram na casa e no local onde o corpo da vítima foi encontrado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.