in

Covid-19: 22% dos brasileiros não querem se vacinar, aponta Datafolha

Pesquisa divulgada neste sábado mostra que número é maior entre os apoiadores de Bolsonaro.

Getty Images

O Datafolha publicou resultado de uma pesquisa sobre vacinação contra a Covid-19 neste sábado. De acordo com o instituto, 22% dos entrevistados não querem se vacinar contra a Covid-19. Outros 73% disseram que vão se vacinar e 5% não sabem. Em agosto, 9% diziam que não iriam se vacinar.

Publicidade

O aumento de pessoas resistentes a tomar a vacina contra a Covid-19 pode ser um problema. Como a vacina não tem 100% de eficácia, é importante que o maior número de pessoas se vacinem para que seja alcançado a chamada “imunização de rebanho”.

Veja um exemplo de como isso aconteceria na prática: uma pessoa vacinada pode ainda assim não ter a imunização necessária. Uma outra pessoa ao lado dela, vacinada, apresenta a imunidade. Esta segunda pessoa não poderia contrair o vírus e transmitir para a primeira.
Vale lembrar que alguns grupos estão excluídos da vacinação, como mulheres grávidas.

Publicidade

Apoiadores de Bolsonaro são os que mais rejeitam a vacina

De acordo com o Datafolha, 33% das pessoas que sempre acreditam no presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não vão se vacinar. Entre aqueles que não acreditam em Bolsonaro, o número dos que disseram que não vão se vacinar cai para 16%. Bolsonaro tem afirmado que a vacinação não será obrigatória.

Publicidade

Segundo o Datafolha, a resistência à vacina varia pouco além da margem de erro em relação à idade, escolaridade, renda mensal ou sexo. Para a pesquisa, o instituto ouviu 2.016 brasileiros adultos, via celular, entre os dias 8 e 10 de dezembro. A margem de erro é de dois pontos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!