in

Padre que morreu vítima da Covid-19 queria celebrar missa para queimar máscaras: ‘Mostrar que vencemos’

Religioso foi internado com quadro grave de pneumonia e acabou não resistindo.

G1

Vítima fatal da Covid-19, o padre Francisco Deragil de Souza, de Mogi das Cruzes, tinha o desejo de realizar uma missa para queimar máscaras e celebrar o fim da pandemia. Os planos, no entanto, acabaram não se concretizando, com o religioso sendo mais um a morrer pela doença. O sacerdote tinha 53 anos, e faleceu na última terça-feira (08), após complicações da Covid-19. 

Publicidade

Um dia após a morte de Francisco, foi realizada uma missa em despedida ao sacerdote, reunindo centenas de fiéis da Paróquia Nossa Senhora Aparecida e São Roque, situada no Brás Cubas, onde ele exercia suas funções religiosas. 

Por conta da pandemia, não foi realizado velório, e o corpo de Francisco passou pela igreja, onde fiéis aguardavam emocionados com rosas-vermelhas. O religioso foi sepultado no Parque das Oliveiras, na Vila Oliveira, em Mogi. 

Publicidade


“Ele falou assim: gente, quando isso passar, vamos cada um trazer a sua máscara e nós vamos fazer uma missa especial para queimar todas, para mostrar que nós vencemos a Covid-19. Infelizmente ele não conseguiu”
, desabafou José Luiz Felipe Santiago, que integra o grupo musical da paróquia. 

Publicidade

A ideia de queimar as máscaras veio em agosto, durante as festividades de São Roque, padroeiro dos enfermos. De acordo com o músico, o religioso aguardava o fim da pandemia para que os fiéis pudessem voltar em segurança para as celebrações e eventos da igreja.  

Publicidade

Internação

Padre Francisco havia sido internado há cerca de 15 dias no Hospital Jardim Helena, em São Miguel Paulista, após apresentar um quadro grave de pneumonia. Em testes iniciais para a Covid-19, os resultados deram negativo. Na última segunda-feira (07), no entanto, saiu o resultado positivo, e o sacerdote morreu um dia depois.

Publicidade
Publicidade
Publicidade