in

Suspeito de matar companheira e fingir acidente é preso assinando certidão de óbito em velório da vítima

Juliana foi sepultada na tarde da última segunda-feira (07), companheiro foi detido no velório.

R7

Suspeito de assassinar a companheira e forjar uma morte em decorrência de uma queda acidental, o jovem Rogério Botelho, de 23 anos, foi preso em flagrante no último domingo (06), durante o velório da vítima, em Jundiaí. Ele assinava os documentos de óbito da jovem, quando foi surpreendido pela polícia. 

Publicidade

De acordo com informações registradas no boletim de ocorrência, Rogério afirmou à polícia que a jovem Juliana Ferraz do Nascimento foi encontrada no banheiro da casa deles já sem sinais vitais. Ele disse que acordou por volta das 4h30 e se deparou com água que saia pela porta e escada.

Ao tentar abrir a porta, ele relatou que a porta estava fechada, e que a companheira não respondeu aos seus chamados. Diante disso, ele disse que ligou para o irmão da jovem, que foi até a casa e ajudou a arrombar a porta. 

Publicidade

Acionado, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou que a jovem Juliana já havia morrido. O corpo dela foi conduzido para o Instituto Médico Legal (IML), e na autópsia ficou identificada várias lesões e sinais de estrangulamento. 

Publicidade

Diante da incompatibilidade das informações entre a autópsia e a versão apresentada pelo jovem, ele teve prisão decretada. Ele estava assinando a certidão de óbito da jovem quando foi abordado e detido pela polícia. 

Publicidade

Noite anterior

Segundo Rogério, ele e Juliana estiveram em uma chácara comemorando o aniversário da bisavó, na noite anterior. Ambos teriam consumido drogas e bebidas alcoólicas na festa.

Preso, Rogério foi levado para a penitenciária, sendo autuado pelo crime de feminicídio e fraude processual. Os investigadores ainda farão as oitivas de familiares e amigos do casal, no intuito de saber se Juliana já sofria com violência doméstica.

Publicidade
Publicidade
Publicidade