in

Jovem negro é agredido em mercado por funcionário após suspeita de roubo: ‘saiu me arrastando igual a um lixo’

Caso se deu no último fim de semana em município de Minas Gerais; jovem ficou com vários hematomas e lesões.

G1

Mais um caso de agressão em supermercado foi registrado no último fim de semana. Em Várzea da Palma (MG), no Norte de Minas, um jovem de 28 anos foi agredido fortemente após um funcionário do estabelecimento onde o rapaz estava ter suspeitado de que ele teria roubado uma botina. 

Publicidade

Segundo a vítima, Alex Júnior Alves de Souza, ele comprou o calçado em outro local, foi até o mercado, experimentou uma sandália e pegou um frango. Ao chegar no caixa, ele foi abordado por um funcionário que o acusou de roubo, afirmando que o calçado utilizado por ele tinha sido produto de roubo do próprio supermercado. 

“Eu gritei falando, ‘olha gente, vocês que estão aí, vocês estão vendo. Eles estão me acusando de roubo, de ter roubado essa botina aqui que eu comprei em outro supermercado e estão me acusando de ter roubado essa botina aqui’”, contou Alex.

Publicidade

Em imagens do circuito do primeiro supermercado, Alex aparece de fato comprando a botina, descartando assim a acusação feita pelo funcionário do estabelecimento em que ele foi agredido.

Publicidade

Agressões

De acordo com a vítima, o dono do supermercado se aproximou rapidamente dele após a acusação. Na sequência, o jovem foi conduzido para os fundos do supermercado. Uma cliente chegou a registrar o momento do início das agressões, e chegou a ser impedida de filmar. 

Publicidade

“O segurança me pegou, me travou por trás, juntou mais uns dois e saiu me arrastando igual a um cachorro, igual a um lixo pelo corredor”, afirmou Alex, que ficou com várias lesões. Segundo depoimento da vítima, enquanto ele era agredido foi xingado de “nego ladrão”. As ofensas de cunho racistas foram registradas no boletim de ocorrência do caso. 

Publicidade
Publicidade