in

Com filho autista, mulher adota duas crianças com deficiência: ‘Basta amor, perseverança e paciência’

Mãe de um filho com autismo, Arely Vieira decidiu acolher outras duas crianças com necessidades especiais.

UOL | Divulgação | Montagem Ingrid Machado

A dona de casa Arely Vieira, de 37 anos, descobriu que era mãe de uma criança autista quando o filho Samuel completou um mês e meio. Arely levou o filho à consulta de uma neuropediatra após o filho apresentar convulsões. Os resultados dos exames realizados mostraram que Samuel possuía transtorno do espectro autista. 

Publicidade

Arely revelou que ao ser comunicada sobre o diagnóstico do filho teve muito medo, mas que ao longo do tempo, deixou de enxergar apenas o lado complicado da doença. De acordo com o site UOL, a dona de casa levou o filho para realizar tratamento na Apae no ano de 2012. No local, conheceu uma menina com paralisia cerebral.

A mãe de Samuel se impressionou com o comportamento agressivo da menina, mas seus caminhos se cruzaram no ano de 2017, quando Arely descobriu que ela se chamava Elizabete e vivia em um abrigo. Após ficar sabendo que a menina estava na fila de adoção, a dona de casa sentiu que havia encontrado sua filha.

Publicidade

Vamos adotar uma criança com deficiência para que ela tenha direito a uma vida com mais oportunidades e melhores condições. A deficiência não é um bicho de sete cabeças, basta amor, perseverança e paciência para dar tudo certo”, disse Arely. Ela e o marido entraram com um processo de adoção e em poucos meses conseguiram a guarda de Elizabete.

Publicidade

Mãe de três filhos biológicos e uma filha adotiva, a dona de casa decidiu que adotaria mais uma criança. A princípio, ela e o marido, que já estavam na fila de adoção, queriam uma menina. Porém, o casal recebeu uma ligação do abrigo e foi informado que havia um menino de 14 anos, com necessidades especiais para adoção.

Publicidade

O casal foi até o local fazer uma visita e se depararam com Henrique. O menino é tetraplégico e sofreu maus-tratos por parte da família biológica desde que nasceu. Apesar das dificuldades, Arely e o marido também adotaram o adolescente. Com três crianças especiais, a dona de casa revelou que precisou criar meios de acessibilidade e customizar as vestimentas de cada um. Hoje, ela e o marido vivem com os 5 filhos, e possuem o sonho de construir uma casa com piscina e jardim para darem mais condições de desenvolvimento às crianças.

Publicidade
Publicidade