in

Mulher de 56 anos é a 19ª vítima a morrer após trágico acidente com ônibus; novos detalhes são revelados

Acidente gravíssimo com ônibus alagoano comoveu o país na última sexta-feira (04).

G1

O acidente trágico com um ônibus na “Ponte Torta”, em Minas Gerais fez mais uma vítima. Internada no Hospital Margarida, em Belo Horizonte, Maria Luiza de Oliveira, de 56 anos, acabou não resistindo e morreu na noite do último sábado (5). A passageira estava no coletivo que saiu do interior alagoano para São Paulo, e despencou de um viaduto no Km 350 da BR-381. 

Publicidade

A paciente estava internada no Centro de Terapia Intensiva (CTI). O corpo dela será encaminhado ao Instituto Médico Legal de Belo Horizonte, onde estão sendo identificados e liberados os corpos das vítimas para os familiares. Até o momento, das 19 vítimas fatais, o IML de BH divulgou o nome de 14.

Alta médica

Presente no trágico acidente, uma vítima recebeu alta neste sábado (05) e outras oito seguem internadas na cidade de João Monlevade. Outras três pessoas continuam no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, na capital mineira. 

Publicidade

O acidente provocou a morte de 12 pessoas no local, que não resistiram à queda, e outras sete pessoas, que estavam em estado grave, morreram nas unidades hospitalares.

Publicidade

Irregular

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o ônibus não possuía autorização para transportar passageiros. Em 2019, o veículo chegou a ser autuado três vezes por esta prática irregular.

Publicidade

Em nota enviada à imprensa, a empresa Localima Turismo, que é responsável pelo ônibus afirmou que arrenda o veículo para a J.S Turismo e que o transporte de passageiros é feito “dentro das regras dos órgãos fiscalizadores – ANTT e Polícia Rodoviária Federal”. 

Detalhes 

O motorista do ônibus conseguiu pular antes da queda do veículo, e se evadiu do local. Responsável por acompanhar o caso, o delegado Paulo Tavares afirmou que não se pode utilizar o termo foragido para o condutor.

“Prefiro que essa palavra foragido não seja usada. Não existe mandado de prisão contra ele. Ele está desaparecido”, pontuou o delegado, dizendo que aguarda o resultado da perícia técnica. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade