in

Crianças, jovens cheios de sonhos e trabalhadores: quem são as vítimas do trágico acidente com ônibus em MG

Acidente gravíssimo ocorreu no início da tarde desta sexta-feira (04), em João Monlevade (MG).

G1

Pouco tempo depois do trágico acidente em Taguaí, interior paulista, onde 42 pessoas perderam a vida, mais um grave acidente foi registrado em uma rodovia brasileira na última sexta-feira (04). Um ônibus que fazia viagem de Alagoas para São Paulo, acabou despencando de um viaduto no Km 350 da BR-381, em João Monlevade, município de Minas Gerais.

Publicidade

Em uma nova atualização divulgada nesta manhã, o número de mortes subiu para 18 pessoas. Em comunicado, o Hospital Santa Margarida, confirmou mais um óbito. O paciente de 59 anos estava internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI).

Segundo o último balanço da Secretaria de Estado de Governo, 23 pessoas ficaram feridas no trágico acidente, outras três não precisaram de atendimento. De acordo com a PRF, o motorista e mais cinco pessoas conseguiram pular antes do ônibus despencar no viaduto. 

Publicidade

Lista de vítimas fatais

Também na manhã deste sábado (05), foi divulgada a primeira lista com o nome das vítimas que não resistiram ao trágico acidente. A primeira relação conta com 13 dos 18 óbitos registrados até o momento. Entre os mortos estão ao menos cinco crianças, com idades de 2 a 11 anos.

Publicidade
  1. Caio Lucas Santos 
  2. Cícero Jeferson Andrade da Silva
  3. Cícero Oliveira Lima
  4. Clemilton Santos Nascimento
  5. Denise Maria do Nascimento
  6. Elias Vieira Batalha
  7. Joelson Queiroz dos Santos
  8. José Ricardo da Silva
  9. José Roberto Santos da Silva
  10. Lázaro Santos Barbosa
  11. Manoel José da Silva
  12. Marcondes Teixeira lima
  13. Maria Silma da Silva Batalha

Irregularidade

De acordo com Agência Nacional de Transportes Terrestres, o ônibus da empresa Localima, com placas de Mata Grande, em Alagoas, não tinha liberação para transportar passageiros. O veículo inclusive, foi autuado três vezes em 2019, pelo ser flagrado conduzindo passageiros. Em nota, a empresa responsável pelo ônibus rechaçou a informação, dizendo ter toda a documentação para poder viajar, e prometeu prestar auxílio às vítimas. 

Publicidade
Publicidade