in

Mulher que pulou de ônibus para escapar da morte relata desespero: ‘O motorista avisou que estava sem freio’

Eliana Guerra falou sobre o acidente que acabou culminando em morte e feridos em Minas Gerais.

Época / G1 / Montagem Ghean Fernandes

Na tarde desta sexta-feira (4), a notícia de que um ônibus havia caído de um viaduto em João Monlevade, Minas Gerais, repercutiu na imprensa e causou comoção diante da tragédia que ocasionou a morte de 16 pessoas, até o momento. Cerca de 27 pessoas ficaram feridas e alguns passageiros chegaram a pular do veículo para escapar da morte.

Publicidade

Eliane Guerra, que estava no interior do ônibus momentos antes da tragédia, foi uma das pessoas que pulou do veículo em movimento para se salvar. Em entrevista à Época, a sobrevivente da tragédia falou sobre os momentos de desespero que viveu na tarde de hoje.

“O ônibus estava andando rápido, aí o motorista avisou que estava sem freio”, relatou Eliane, que não hesitou em saltar do veículo. A sobrevivente contou que só percebeu que havia algo de errado quando o ônibus começou a andar para trás e ouviu o alerta do motorista.

Publicidade

“O motorista abriu a porta, e eu pulei. Eu e algumas pessoas conseguimos pular ali no asfalto mesmo, antes de cair de cima da ponte”, disse Eliane Guerra, momentos após o trágico acidente. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, o motorista, que também saltou do veículo, acabou fugindo do local.

Publicidade

As primeiras apurações sobre o acidente apontam que o ônibus teria perdido o freio, o que teria ocasionado a tragédia. As investigações continuam sendo feitas e já foi apontado que o veículo, que seria de turismo, não tinha autorização para transportar passageiros e a empresa responsável estaria trabalhando de forma irregular.

Publicidade
Publicidade
Publicidade