in

Dinheiro jogado fora! 80% do álcool em gel comercializado no país não combate a Covid-19

Segundo estudo da UFPR, mais de 80% do álcool em gel produzido no país são irregulares e ineficazes contra a covid-19.

Freepik / user3802032

A Universidade Federal do Paraná (UFPR), uma das mais reconhecidas do país, fez um estudo com diversas amostras de álcool em gel e, segundo esse estudo, mais de 80% das amostras eram irregulares e ineficazes na prevenção da covid-19.

Publicidade

A razão dessa ineficácia é o teor alcoólico abaixo do recomendado para esse fim. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o correto seria cada embalagem conter entre 68% e 72% de teor alcoólico. 

O professor responsável pelo departamento de química da universidade, Anderson Barison, disse em uma entrevista à CBN de Curitiba que, caso o álcool em gel não tiver o percentual de teor alcoólico recomendado pela OMS, não terão proteção para matar o vírus impregnado nas mãos ou em outro local. O que acontece é que os álcoois fora da faixa citada, ou ainda sem a água, desidratam o microrganismo sem matá-lo. A presença da água é fundamental para a ação eficaz do álcool, pois evita que evapore rápido demais. 

Publicidade

Ainda de acordo com o professor Barison, ao colocar uma pequena quantidade de álcool etílico em uma solução, essa solução já apresenta o cheiro do álcool, o que dificulta bastante ao consumidor saber se este produto seria de boa qualidade. Ele ainda coloca a instituição à disposição da população caso queiram testar algum produto: “Por isso é muito importante que as pessoas solicitem a análise pra gente, que mandem essa amostra“. 

Publicidade

A UFPR se colocou à disposição para efetuar os testes de verificação. A quantidade necessária para o estudo é bem pequena: meio miligrama. 

Publicidade

O endereço da UFPR é: Av. Cel. Francisco H. dos Santos, 100, Jardim das Américas, Curitiba, Paraná. 

Caso queira saber mais informações, envie um e-mail para alcoolgel@c3sl.ufpr.br.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Flávio M.

Empreendedor, apaixonado por tecnologia, inovação e esportes.