in

Grávida em trabalho de parto é expulsa na porta de dois hospitais por suspeitas de Covid-19; ela não resistiu

O marido da jovem de 32 anos lhe acompanhou na saga para encontrar ajuda médica, que somente foi possível após contatar uma unidade particular.

Facebook/Hüseyin Yıldırım | Tomatis/Divulgação

Uma mulher de 32 anos, grávida de 9 meses, morreu de maneira revoltante após ter atendimento negado em hospitais da cidade de Istambul, na Turquia. Informações publicadas pela imprensa local afirmam que Dönüş Kılınç estava em trabalho de parto e não foi aceita em nenhuma unidade de saúde pelo fato de apresentar sintomas semelhantes aos provocados pelo quadro de Covid-19.

Publicidade

A tragédia aconteceu no último dia 3 de novembro, mas somente agora é que as informações começaram a circular pela imprensa global. A jovem começou a sentir fortes dores desencadeadas pelas contrações, momento em que foi conduzida às pressas pelo marido para o mesmo hospital onde havia feito todo o pré-natal.

Quando chegou até a unidade de saúde, o marido informou, de antemão, que a esposa apresentava sintomas de Covid-19, motivo pelo qual a internação foi prontamente rejeitada. Apesar de muita insistência, o diretor do hospital chegou a interferir, dando a palavra final de que a internação não seria admitida em hipótese alguma.

Publicidade

“Quando eu disse que ela estava infectada com o coronavírus, eles nem nos deixaram entrar. Liguei para o diretor do hospital, que disse: ‘Não aceitamos pacientes com covid-19 para proteger os pacientes internos. Não somos um hospital pandêmico’”, relata o marido da vítima, Ramazan Kılınç, ao site Gazete Duvar.

Publicidade

O casal chegou a ir em um segundo hospital, que também emitiu recusa para a internação, tendo em vista as suspeitas de Covid-19, recomendando que a gestante retornasse para casa. No domicílio da família, as contrações se tornaram ainda mais intensas, quando o marido acionou uma hospital particular, para onde foi encaminhada passando por uma cesárea de urgência.

Publicidade

O médico que cuidou de Dönüş Kılınç explicou para a imprensa local que a doença já estava muito avançada. A jovem chegou a ser entubada, mas acabou não resistindo aos gravíssimos sintomas provocados pela carga viral. A criança, porém, nasceu saudável, e está sob os cuidados do pai. O caso está sendo investigado pelas autoridades locais da Turquia.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Henrique Furtado

Henrique Furtado é um redator com vasta experiência no jornalismo online. Solidificou sua carreira com coberturas marcantes sobre os principais acontecimentos no Brasil e no mundo ao longo da última década. Suas especialidades englobam desde os bastidores da política, versando por esportes, atualidades e, claro, tudo o que acontece no mundo dos famosos. Está sempre ligado para entregar, em primeira mão, as últimas novidades para os seus leitores, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Contato: henriquefurtado.jornalista@gmail.com