in

Sem vacina para todos, MS anuncia plano de vacinação contra Covid-19 e mostra quem será imunizado primeiro

Como já tinha sinalizado, o governo federal não prevê vacinar toda a população do país.

G1

O Ministério da Saúde divulgou nesta última terça-feira, 1º de dezembro, os primeiros pontos da estratégia para poder vacinar a população brasileira contra a Covid-19. Segundo informação da pasta, o plano vai ser dividido em quatro etapas. Infelizmente, o programa não prevê imunizar toda a população brasileira.

Publicidade

Pelo menos, isso não deve acontecer no ano de 2021. Conforme uma nota que foi divulgada pelo Ministério da Saúde, o governo federal tem expectativa de imunizar 109,5 milhões de pessoas no ano que vem. Conforme a pasta, estima-se que a imunização aconteça em duas doses, como está previsto pelos esquemas vacinais dos imunizantes que foram garantidos pelo Ministério da Saúde, Fiocruz/AstraZeneca e Covax Facility.

Entenda como está distribuído o planejamento para imunização da população contra a Covid-19. A estratégia do governo prevê quatro etapas para a vacinação. Na primeira fase serão vacinados os profissionais da área da saúde, idosos a partir de 75 anos e pessoas com 60 anos ou mais que vivem em asilos e instituições. A população indígena também entra na primeira fase.

Publicidade

Já na segunda fase serão vacinadas as pessoas com idade entre 60 a 74 anos. Na terceira etapa do plano de imunização serão os indivíduos com comorbidades com maior risco de agravamento da doença. E, na quarta fase, serão vacinados os professores, forças de segurança e salvamento, os funcionários que lidam no sistema prisional e a população carcerária.

Publicidade

Apesar de já ter sido divulgado, o governo federal afirmou que o plano de imunização somente vai ficar pronto depois que houver uma vacina contra Covid-19 registrada pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Arnaldo Medeiros, que é o secretário de Vigilância em Saúde do governo fez questão de ressaltar que o plano é preliminar e sua validação depende da disponibilidade do licenciamento da vacina contra a Covid-19.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.