in

Morre, aos 41 anos, paciente com quase 300 quilos que esperou 5 dias por vaga na UTI em colchão no chão

O paciente aguardou cinco dias em um colchão no chão de uma unidade de saúde para ser internado na UTI.

G1

A história do homem de 300 quilos comoveu os internautas nos últimos dias. No entanto, o desfecho não teve um final feliz. Ele ficou aguardando por cinco dias por um leito de UTI – Unidade de Terapia Intensiva, porém, devido à gravidade do seu quadro clínico, o paciente de não resistiu e morreu.

Publicidade

Carlos Alberto Félix da Silva tinha 41 anos e morreu na manhã deste sábado, 28 de novembro, no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal. O paciente chegou a ser reanimado pela equipe médica após sofrer duas paradas cardiorrespiratórias, mas acabou não resistindo.

André Prudente, que é o diretor do hospital Giselda Trigueiro, falou que o estado de saúde do paciente era muito grave e ressaltou dizendo que Carlos teve um pouco de dignidade. “Pelo menos, teve um pouco de dignidade no fim da vida, não estava no chão e recebeu toda a atenção e cuidado possível. Infelizmente, estava muito grave”, ressaltou o responsável pela unidade.

Publicidade

O quadro clínico de Carlos Alberto era complexo: ele sofria de uma insuficiência cardíaca e rabdomiólise, que é uma degradação do tecido do músculo que faz a liberação de uma proteína muito prejudicial no sangue. A princípio, chegou a desconfiar de um diagnóstico de coronavírus, porém o exame deu negativo e descartou as suspeitas.

Publicidade

Na última segunda-feira, 23 de novembro, após ter dificuldade respiratória, batimentos cardíacos fracos e ficar com os dedos e lábios arroxeados, ele buscou auxílio no Hospital Regional de João Câmara, que fica localizado a 74 quilômetros de Natal. O quadro piorou na quarta-feira (25) e o paciente teve que ser entubado.

Publicidade

No entanto, sem uma cama que conseguisse suportar o peso dele, o hospital decidiu por colocar Carlos Alberto em um colchão no chão. A unidade hospitalar ressaltou que fez o possível para que o rapaz ficasse o mais cômodo possível. A família havia conseguido via judicial um leito de UTI em Natal.

A transferência aconteceu durante a madrugada de sábado par ao Hospital Griselda Trigueiro. A instituição havia preparado uma cama adaptada para o paciente que suportava o peso até 200 quilos.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.