in

Bolsonaro volta a falar sobre Auxílio Emergencial e cogita restringir benefício a um grupo: ‘Sai mais barato’

Benefício começou a ser pago em abril e já atingiu quase 68 milhões de brasileiros nesta pandemia.

Facebook Jair Bolsonaro / Caixa

Criado pelo Governo Federal para ser uma ‘válvula de escape’ para a economia e alento de milhares de brasileiros, o Auxílio Emergencial está bem próximo de ter o seu ciclo de pagamentos concluídos.

Publicidade

Na última extensão do programa, o Governo fixou dezembro como prazo final para a realização de pagamentos, e reduziu o valor das parcelas em 50%. Contudo, os beneficiários aguardam com expectativa o anúncio de uma possível nova prorrogação da ajuda.

Nesta sexta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro falou brevemente sobre o programa, e sugeriu o pagamento do Auxílio Emergencial para maiores de 65 anos. 

Publicidade

“Se eu tivesse autoridade para buscar solução pra isso, eu daria o auxílio emergencial para os acima de 65 [anos], pode ser um valor maior. Sai muito mais barato”, disse o presidente, ao chegar no Palácio da Alvorada. 

Publicidade

A declaração do chefe do Executivo foi transmitida por um site de apoiadores do presidente.

Publicidade

O presidente, no entanto, não quis dar mais detalhes sobre o tema. 

Vai prorrogar?

Este posicionamento de Bolsonaro se deu durante uma conversa dele com uma simpatizante que questionou sobre uma possível extensão do programa. Sucinto, o presidente disse que o benefício “quebra a economia”.

Nesta semana, Bolsonaro disse espera que a renovação do Auxílio Emergencial não seja necessária. Recentemente, o ministro da Economia Paulo Guedes disse que o programa só será estendido novamente se o Brasil passar por uma segunda onda de Covid-19, o que na visão dele ainda não está ocorrendo, diferentemente do que já foi anunciado por alguns especialistas. 

Publicidade
Publicidade