in

Sobrevivente de acidente dá depoimento revelador que pode ajudar polícia a solucionar caso: ‘Lembro de tudo’

Acidente ocorreu em um trecho perigoso da rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho.

G1

O trágico acidente ocorrido na última quarta-feira (25) entre um caminhão e um ônibus na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho deixou um triste saldo de 41 mortos e 11 feridos. Depois da força-tarefa para a identificação e liberação dos corpos das vítimas, as autoridades iniciaram as investigações para apurar as causas que motivaram o ocorrido.

Publicidade

Até o momento, duas possibilidades são trabalhadas pela polícia: falha nos freios, como foi relatado inicialmente pelo motorista, ou uma ultrapassagem forçada propositalmente em local proibido. 

Poucas horas após o acidente, o motorista do ônibus alegou que o veículo acabou perdendo freio, por isso teve que invadir a pista contrária para não bater em outro ônibus que seguia na frente e freou bruscamente. A versão do condutor, no entanto, não foi confirmada por alguns sobreviventes do acidente, que não só falaram em uma ultrapassagem imprudente como acusaram-no de andar rápido demais ao volante.

Publicidade

Depoimento pode ajudar motorista

Embora alguns sobreviventes tenham destacado uma possível imprudência do condutor, Elian Marcos, um dos ocupantes do ônibus que sofreu apenas algumas escoriações, deu uma entrevista reveladora ao G1 e no programa Encontro, da TV Globo, dizendo que se lembra de tudo que aconteceu.

Publicidade

Segundo ele, o motorista não tentou efetuar uma ultrapassagem e só pegou a pista contrária por uma falha mecânica. 

Publicidade

“Eu lembro de tudo. Vi que tinha um ônibus e um caminhão muito devagar na frente. Não sei se falhou o freio, mas chegou muito perto do caminhão que estava devagar e o motorista tirou o ônibus. Nisso veio a carreta na pista contrária”, disse Elian ao G1.

Um pouco mais tarde em contato com Fátima Bernardes, no programa Encontro, Elian saiu em defesa do motorista. 

“Não era uma ultrapassagem. Eles estão julgando o motorista, não foi o motorista que tentou ultrapassar, ele tentou tirar do ônibus que estava na nossa frente, que tinha muito mais gente”, disse o sobrevivente.

A delegada responsável pelo caso, que já está colhendo alguns depoimentos, disse que em breve ouvirá o motorista de forma oficial. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade