in

Após morte de João Alberto, vídeo de outra vítima de seguranças no Carrefour volta a repercutir

O supermercado tem sido alvo de diversas críticas após os episódios contra negros.

DCM

O caso João Alberto tem sido um dos assuntos mais comentados do Brasil nos últimos dias e motivo de uma onda de protestos em um conhecido supermercado. O homem, de cor negra, foi assassinato brutalmente enquanto fazia compras com a esposa no Carrefour de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul.

Publicidade

O caso chocante ocorreu na última quinta-feira (19/11) e foi gravado por uma pessoa que estava no local, além de também ter sido registrado pelas câmeras de segurança. Os vídeos mostram dois vigias do estabelecimento matando o soldador, que tinha 40 aos de idade, após desferir vários golpes. O laudo do óbito de João Alberto indica asfixia.

Depois que o caso polemico veio à tona, outra vítima de vigias do Carrefour voltou a ter seu nome mencionado. Um vídeo exibido pela Rede Globo em 2009, mostra um homem que foi espancado depois que seguranças acharam que ele estava tentando roubar um carro no estabelecimento.

Publicidade

O Carrefour tem um histórico de longa data de racismo, vejam este em 2009.

Posted by Everton Gomes on Saturday, November 21, 2020

A vítima se chama Januário Alves de Santana e estava próximo ao seu próprio veículo quando o segurança se aproximou e pensou que ele estaria tentando furtar o veículo, no qual estava sua filha dormindo na hora do ocorrido.

Publicidade

O homem conta que foi levado para uma sala onde foi agredido por alguns seguranças. O ataque só teria parado com a chegada de um policial. A vítima entrou na Justiça com uma ação e recebeu uma indenização, cujo valor não foi divulgado. Ele ficou com problema no maxilar devido aos fortes golpes que recebeu na loja, onde aguardava a família que havia ido fazer compras.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.