in

Neta de João Alberto assistiu vídeos do avô sendo agredido no Carrefour e detalhe revelado comove

João Alberto foi agredido e morto por asfixia na última quinta (19), em uma loja do Carrefour, em Porto Alegre.

Reprodução - G1

O caso de morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, espancado e assassinado em uma unidade do Carrefour, em Porto Alegre, na última quinta (19), causou grande revolta e comoção nacional. Cliente do supermercado, o homem foi levado para fora do estabelecimento e após desferir um soco contra um dos seguranças, acabou sendo agredido várias vezes, e acabou morrendo por asfixia.

Publicidade

Presente no programa Encontro, da TV Globo, Thaís, a filha de João Alberto, fruto de outro relacionamento dele, disse a Fátima Bernardes que ficou sabendo do ocorrido através de ligações, e, pouco tempo depois, já viu os vídeos do pai sendo agredido, que já estava nas redes sociais.

Mostrando revolta, ela desabafou dizendo que, independente de quem tivesse ou não razão, a postura agressiva dos seguranças foi desnecessária e abusiva.

Publicidade

Neta também viu

Durante a entrevista com Fátima, a filha de Thaís, de apenas seis anos, apareceu nas câmeras, e revelou que a pequena chegou a ver as agressões ao avó na televisão, e a família teve que buscar uma resposta menos pesada para explicar a morte de João Alberto.

Publicidade

“Ela olhou os vídeos pela televisão. Expliquei que ele tinha ido encontrar a mãezinha dele”, disse Thaís.

Publicidade

Revolta e protestos

Os últimos dias ficaram marcados por inúmeros protestos e manifestações após a morte de João Alberto. No dia seguinte ao ocorrido, Dia da Consciência Negra, várias lojas de Carrefour espalhadas por capitais do país foram alvo de protestos, nem todos pacíficos.

Nas redes sociais, a rede de supermercados recebeu inúmeras críticas e foram feitas campanhas para boicotar a empresa, que já protagonizou outros episódios polêmicos recentemente. Diante de toda a ampla repercussão do caso, o Carrefour chegou a comprar um horário nobre na TV Globo, para pedir desculpas pelo ocorrido, mas a reação do público foi negativa.

Publicidade
Publicidade