in

Negro morto no Carrefour: ‘A gente gritava tão matando o cara, mas continuaram até ele parar de respirar’

Vizinho da vítima estava no supermercado no momento do crime e relata os momentos de desespero que presenciou.

Pragmatismo Político/Divulgação

Ao Estadão, Paulão Paquetá, como é conhecido um vizinho de João Alberto Silveira Freitas, 40, morto por seguranças do Carrefour, relatou as cenas chocantes que presenciou diante dos seus olhos. O amigo da família estava no mesmo supermercado em Porto Alegre (Rio Grande do Sul) e presenciou a brutalidade cometida por dois homens brancos – um deles policial militar temporário.

Publicidade

“Estava chegando no local na hora das agressões. Eu estava a uns 10 metros quando começou. Tentamos intervir, mas não conseguimos”, recorda. Milena Borges Alves, esposa de Freitas, chegou a presenciar o espancamento do marido até o óbito, prosseguiu a testemunha.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram a vítima sendo brutalmente agredida, apesar de ensanguentada e inconsciente. Ao redor, pelo menos oito seguranças do supermercado cercam a área, impossibilitando que outras pessoas fossem até o local para ajudar o homem.

Publicidade

“Não pararam. A gente gritava ‘tão matando o cara’, mas continuaram até ele parar de respirar, fizeram a imobilização com o joelho no pescoço do Beto, tipo como foi com o americano”, fazendo referência ao caso de George Floyd, assassinado por policiais nos Estados Unidos em circunstâncias muito parecidas.

Publicidade

Paulão, que é presidente da Associação de Moradores e Amigos do Obirici, testemunha que as agressões duraram cerca de 7 minutos, em um doloroso martírio para Freitas. Os seguranças somente cessaram a partir do momento em que a vítima parou de respirar. “Se apavoraram. Chamaram a Brigada [militar], que isolou ali e a Samu tentou reanimar”.

Publicidade

Quando o socorro chegou ao local, o óbito de Freitas foi confirmado no local. A testemunha alega ainda que celulares de testemunhas foram tomados para que a ação criminosa não fosse registrada por vídeos e fotos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Henrique Furtado

Henrique Furtado é um redator com vasta experiência no jornalismo online. Solidificou sua carreira com coberturas marcantes sobre os principais acontecimentos no Brasil e no mundo ao longo da última década. Suas especialidades englobam desde os bastidores da política, versando por esportes, atualidades e, claro, tudo o que acontece no mundo dos famosos. Está sempre ligado para entregar, em primeira mão, as últimas novidades para os seus leitores, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Contato: henriquefurtado.jornalista@gmail.com