in

Homem negro é espancado até a morte em supermercado Carrefour e caso gera grande revolta

Caso aconteceu em uma unidade da rede na Zona Norte de Porto Alegre na noite da última quinta-feira (19).

Reprodução - G1

Um homem negro foi espancado e morto por dois homens brancos em um supermercado da Rede Carrefour, em Porto Alegre, na noite da última quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra. João Alberto Silveira tinha 40 anos e foi covardemente agredido por seguranças do local, um deles é policial militar.

Publicidade

Todas as imagens do episódio de agressão foram registradas nas câmeras de segurança do estabelecimento e circulam nas redes sociais, gerando grande revolta. 

Os dois suspeitos foram presos em flagrante. Um tem 24 anos, enquanto o outro tem 30 anos. O policial foi levado para um presídio militar, e o segurança da loja está em um prédio da Polícia Civil. O crime é tratado como homicídio qualificado. 

Publicidade

De acordo com nota emitida pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul, o espancamento foi iniciado após um desentendimento entre a vítima e uma funcionária do supermercado Carrefour, situado na Zona Norte de Porto Alegre. A vítima teria ameaçado agredir a funcionária, que solicitou a segurança no local. 

Publicidade

Carrefour se pronuncia

Em comunicado, o Carrefour disse lamentar profundamente o ocorrido, e que já deu início a uma rigorosa investigação interna para que os responsáveis pelo ato sejam punidos como manda a Justiça. 

Publicidade

A rede de supermercados classificou a ação como ato criminoso e anunciou o rompimento de contrato com a empresa de segurança que responde pelos funcionários agressores. 

O vídeo com as agressões vazou na web e, desde a noite da última quinta-feira (19), se espalhou pelas redes sociais, gerando uma enorme revolta dos brasileiros. A polícia analisará todo o conteúdo e buscará outras imagens de câmeras de segurança para avançar nas investigações. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade