in

Polícia encontra corpo de japonesa enterrado dentro de propriedade do médium João de Deus

Vítima, que realizava tratamento em Abadiânia há cerca de dois anos, estava desaparecida.

UOL / Época / Montagem Ghean Fernandes

O corpo da japonesa Hitomi Akamatsu foi localizado em uma propriedade do médium João de Deus em Abadiânia, na região leste de Goiás. Segundo a polícia, a vítima, que fazia tratamento no local, estava desaparecida há cerca de duas semanas e apresentava sinais de violência.

Publicidade

Com 43 anos de idade, a japonesa teria sido vítima de um rapaz de 18 anos que acabou confessando o crime à polícia. Segundo delegado que investiga o caso, as intenções do suspeito seriam de roubar a vítima para arcar com dívidas de drogas.

O delegado ainda informou que a vítima estava em uma cachoeira da propriedade de João de Deus, onde seguia com o tratamento espiritual, quando acabou sendo abordada pelo suspeito. Albert Peixoto contou que o rapaz sabia da presença de estrangeiros na Casa Dom Inácio de Loyola e teria ido ao local para praticar roubos.

Publicidade

Ainda segundo relatos do suspeito, ele teria matado a vítima sufocada porque ela teria reagido ao assalto. Em seguida ele teria queimado alguns pertences da japonesa e enterrado seu corpo na propriedade do médium, que segue cumprindo pena em prisão domiciliar após ser acusado por inúmeros crimes sexuais contra mulheres.

Publicidade

O acusado acabou sendo preso em flagrante por ocultação de cadáver e pode responder também pelo crime de latrocínio. Na Cadeia de Alexânia, o suspeito segue detido e não teve a identidade revelada. A defesa do suposto assassino da japonesa não foi localizada pelo portal UOL, que publicou a notícia sobre o desaparecimento e a confirmação de que o corpo encontrado na propriedade de João de Deus era da japonesa procurada pela família.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade