in

Mulher que morreu em desabamento de falésia no RN tentou salvar bebê de tragédia: ‘Estava abraçada com ele’

Caso aconteceu no início da tarde desta terça-feira (17) e deixou três pessoas da mesma família mortas.

G1

Um trágico acidente foi registrado na praia do Pipa, no Rio Grande do Norte, no início da tarde desta terça-feira (17). Uma família estava aproveitando a praia, quando parte de uma falésia desabou, soterrando um homem, uma mulher e a uma pequena criança.

Publicidade

Curtindo o dia de folga com a esposa e o filho, Hugo Pereira, de 32 anos, foi surpreendido com o desabamento. Ele era gerente de recepção no hotel Sunbay. Nascido em Jundiaí, no interior paulista, ele morava há alguns anos em Pipa.

Gesto da mãe

Em entrevista ao G1, um empresário de passeio náutico da região disse que Hugo, a esposa, Stella Souza, e o filhos estavam sentados próximos à falésia, quando as rochas desabaram. Segundo ele, Stella ainda tentou salvar o filho, abraçando-o.

Publicidade

“Ainda deu tempo da mãe tentar segurar a criança, por isso que os adultos estava mais machucados, porque a mãe estava abraçada com ele [o bebê]. A gente cavou até encontrar o pai e depois encontramos a mãe e a criança”, disse Igor Caetano.

Publicidade

Socorrido, o bebê que tinha um ano de vida estava respirando. No momento do ocorrido, havia uma médica passando pelo local, e apesar das tentativas de reanimação, a criança não resistiu e morreu. 

Publicidade

Local turístico

Pipa é o principal ponto turístico nas praias do Rio Grande do Norte. Situada há 100 km de Natal, a região é famosa pelas praias, festivais culturais e gastronômicos. 

Antes do período de pandemia, Pipa recebia em média 7 mil pessoas diariamente na alta temporada. O uso da praia não foi proibido durante a pandemia, mas o quantitativo de turistas caiu significativamente.

Publicidade
Publicidade