in

Enfermeira chora ao relatar que pacientes com coronavírus são deixados para morrer em quarto chamado ‘cova’

Profissional da saúde utilizou as redes sociais para fazer graves denúncias sobre o tratamento de pacientes com Covid-19.

Reprodução - Facebook

A pandemia do coronavírus segue assolando a população mundial em larga escala. Principal epicentro da doença, os Estados Unidos seguem registrando um aumento significativo de novos casos da doença. 

Publicidade

Enfermeira no University Medical Center, situado em El Paso, no Texas, a profissional Lawanna Rivers fez um desabafo comovente em tom de denúncia do que tem sido vivenciado nos últimos meses na unidade hospitalar.

Segundo ela, em vídeo publicado nas redes sociais, os pacientes mais graves no quadro de infecção do coronavírus são deixados para morrer em um quarto apelidado de “cova”.

Publicidade

Chorando, Lawanna relatou que viu muitas pessoas que não deveriam ter morrido. 

Publicidade

“No meu primeiro dia de orientação, me disseram: ‘Quaisquer que sejam os pacientes que vão para a ‘cova’, só saem num saco para cadáveres'”, desabafou ela.

Publicidade

Números terríveis

De acordo com o jornal Mirror, a cidade de El Paso é uma das regiões mais atingidas pela Covid-19 no Texas, primeiro estado a atingir a marca negativa de 1 milhão de infectados. O cenário vivenciado na cidade fez com que as autoridades municipais instalassem quatro necrotérios móveis para conseguir dar conta da demanda de novos óbitos. 

Desligada do University Medical Center, Lawanna ainda fez denúncia de suposto tratamento preferencial para uma paciente que era esposa de um médico, segundo ela, a mulher, classificada como paciente “VIP”, foi a única a sair viva da UTI.

Em nota, o University Medical Center afirmou desconhecer as denúncias da enfermeira, que segundo o comunicado teve uma passagem breve na unidade hospitalar. 

Publicidade
Publicidade