in

Prefeito que morreu na véspera da eleição é reeleito com mais de 60% dos votos em MG

Justiça Eleitoral ainda decidirá se aceitará ou não o pedido de substituição do candidato.

G1

Atual gestor e candidato à reeleição para prefeito na cidade de Passa Quatro, no interior de Minas Gerais, Antônio Claret Mota Esteves (PV) morreu na véspera das Eleições 2020, depois de ter sido vítima de um infarto há algumas semanas. Nas urnas, a população do município mineiro reelegeu Claret, com 60,8% dos votos válidos. 

Publicidade

No último sábado (14), data do falecimento do candidato, o Partido Verde fez uma solicitação para substituir o candidato antes do início das votações. Como as urnas já estavam lacradas, não houve tempo para isso. O pedido de alteração está sendo avaliado pela Justiça Eleitoral. 

Prefeito do município de Passa Quatro, Antônio Claret computou 5.638 votos, seguido por Betinho Paiva (DEM) que teve 3.302 votos, e Dr. Aledson (PSC) que recebeu 333 votos. A cidade ainda registrou 666 votos nulos e outros 244 votos em branco. 

Publicidade

Gestor histórico

Internado há duas semanas após ter sido vítima de um infarto, Claret foi um político de muito renome no município. Em 1986, ano da sua primeira gestão como prefeito, ele conseguiu a façanha de ser o gestor mais jovem a ser eleito na cidade. Na oportunidade, ele tinha apenas 28 anos. 

Publicidade

Posteriormente, Claret acumulou cargo de vereador, vice-prefeito e presidente da Câmara de Vereadores.

Publicidade

Sob análise

O pedido do Partido Verde para substituição de Claret foi confirmado pelo juiz eleitoral Ronaldo Ribar. Na solicitação, o partido colocou Henrique Nogueira Gonçalves como candidato, e Marco Torres como vice. 

A Justiça Eleitoral fará uma avaliação do pedido e deve dar o parecer em breve.  A lei eleitoral permite a troca de candidatura após o prazo (20 dias antes do pleito) em caso de morte.

Caso o pedido seja deferido, todos os votos dados para Claret serão destinados ao novo candidato. Se o resultado for negativo, todos os votos dados ao atual prefeito serão anulados. 

Publicidade