in

Doença que deixa a urina preta e pode levar à morte coloca estado em alerta

Doença de Haff tem como característica forte deixar a urina do doente escura.

Medprev

O ser humano está exposto a muitas doenças. No último ano, por exemplo, surgiu o chamado novo coronavírus, causador da Covid-19, que já matou mais de um milhão de pessoas em todo o planeta. Algumas doenças podem ser erradicadas com a vacinação e outras podem voltar com o tempo.

Publicidade

O estado da Bahia e, consequentemente, todo o Brasil estão em alerta devido à nova doença que tem afetado algumas pessoas no estado do Nordeste brasileiro. Desde agosto, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) já registrou ao menos 12 casos da doença de Haff.

Entre os sintomas da Doença de Haff estão dor muscular rigidez muscular súbita, do torácica, dormência e perda de força no corpo, dificuldade para respirar, além de deixar a urina escura, uma das características mais marcantes deste problema de saúde.

Publicidade

A doença pode evoluir para insuficiência renal. Se não for tratada, pode levar à morte. Em Entre Rios, litoral norte da Bahia, em agosto, cinco pessoas da mesma família comeram um peixe chamado Olho de Boi. Três delas apresentaram sintomas da doença de Haff. 

Publicidade

De acordo com a Sesab, a doença não possui tratamento específico, mas o uso de anti-inflamatórios não é indicado. Em 2017, a Bahia passou por um surto da doença. As pessoas com sintomas devem procurar uma unidade de saúde e ainda identificar outras pessoas que também consumiram o peixe.

Publicidade

Acredita-se que a doença seja causada pela contaminação do peixe por alguma toxina. Especialistas chegaram a desconfiar de bactérias, mas o fato de os peixes serem fritos ou cozidos não deixariam as bactérias vivas.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!