in

Funerária derruba corpo na rua e agentes só percebem no velório; vídeo viraliza e deixa família indignada

O caso aconteceu na última segunda-feira (9) e viralizou nas redes sociais.

G1

A imagem de um caixão com um corpo na rua impactou os internautas. O registro inusitado foi realizado na rua em Cruzeiro, São Paulo. A situação que viralizou nas redes sociais foi feita nesta última segunda-feira, 9 de novembro. A urna funerária foi derrubada pelo veículo durante o translado do corpo, porém, o transporte não percebeu.

Publicidade

Os agentes funerários somente se deram conta da situação depois que chegaram ao velório e notaram que o corpo não estava mais com eles. O registro foi realizado, aproximadamente, às 15h30, quando o carro da funerária transitava pela rua Carlos Varela, região central. A rua é uma ladeira e, durante o percurso de subida, a porta de trás do carro acabou se abrindo e o caixão tombou.

Os agentes, que realizaram o transporte do corpo, não viram o ocorrido e seguiram trajeto até o velório. Edna Aparecida estava passando pelo local e viu toda cena. A mulher acionou a polícia que esperou por quinze minutos até que os empregados da funerária retornaram para poder recolher o corpo.

Publicidade

“Eles passaram tão rápido e fez um barulho alto quando caiu. Não sei como eles não perceberam. Fiz o registro porque queria que chegasse na família e eles soubessem o que havia acontecido com o ente querido deles”, contou a testemunha. O post viraliou na internet e chegou até os familiares da vítima, sendo uma delas, Meire Sandra da Silva Oliveira.

Publicidade

O filho, Alessandro Oliveira, disse que a mãe faleceu aos 62 anos após sofrer um aneurisma. Ele contou que quando a funerária chegou ao local do velório, notaram que o corpo não estava dentro do veículo. Foi quando saíram à procura do corpo, porém, não relataram aos familiares o que teria acontecido no trajeto. As pessoas acreditaram que os agentes funerários tivessem deixado o caixão no hospital ou qualquer outra coisa.

Publicidade

O filho da vítima relatou que somente viu as imagens depois que finalizou o velório e entendeu o que havia ocorrido. “Eu só entendi quando vi as pessoas compartilhando o caixão no meio da rua, aberto. Um total desrespeito e falta de dignidade. Ela não merecia isso”, desabafou Alessandro.

O portal de notícias G1 revelou que tentou contato com a funerária responsável pelo transporte, porém, nenhum dos representantes do estabelecimento respondeu às mensagens.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.