in

Homem que matou pedófilo e salvou menino pede ajuda para não ser condenado: ‘Todos fariam o mesmo’

Petição online pedindo inocência do Vladimir já ultrapassa casa das 70 mil assinaturas.

UOL

Um homem de 34 anos, responsável por matar um pedófilo após salvar uma criança das mãos dele, em fevereiro deste ano, pode ser condenado a 15 anos de prisão na Rússia. Em vídeo gravado antes do julgamento, Vladimir Sankin, de 34 anos, aparece agradecendo o apoio recebido nos últimos meses. Uma petição online foi criada pedindo a absolvição dele, e já conta com 70 mil assinaturas.

Publicidade

No desabafo, Vladimir disse que só fez o mesmo que “todo homem no lugar dele faria”. 

“Certamente todo homem faria o mesmo em meu lugar”, disse ele.

Publicidade

O caso

Ao se deparar com gritos de um garoto de 10 anos, pedindo socorro, Vladimir diz ter corrido para o apartamento vizinho, onde ouviu a criança chorando. No ímpeto de salvá-lo, o homem forçou a entrada no local, e libertou um adolescente de 14 anos, que também estava na casa no momento.

Publicidade

Com todos a salvo, Vladimir puxou o pedófilo para a parte externa da casa e o espancou com um pedaço de madeira. Quando a polícia chegou no local, Zaitsev, o estuprador que já tinha um histórico de abusos, já estava morto, não resistindo aos ferimentos na cabeça.

Publicidade

Réu no processo, Vladimir admitiu que “não esperava que ele morresse”, e insiste no heroísmo do ato: “Eu salvei duas crianças”, disse ele.

Mecânico, Vladimir vinha cumprindo prisão domiciliar desde o episódio ter acontecido. Agora, no entanto, ele será julgado, podendo pegar pena de regime fechado por até 15 anos. 

Apoio

Além do apoio recebido na petição online, Vladimir também conta ajuda de pessoas que lutam não só pela sua inocência, bem como tentam transformar a ação do mecânico em um prêmio como um “ato de bravura”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade