in

Ladrões se arrependem após roubar padre e jogá-lo em rio; religioso estava se afogando

Religioso estava se afogando, quando foi surpreendido pela ajuda dos assaltantes, que se mostraram arrependidos.

Globo - Imagem meramente ilustrativa

Um padre da paróquia de São Sebastião da Boa Vista, situada na Ilha do Marajó, no Pará, acabou vivendo momentos de tensão no último fim de semana. Viajando de barco para celebrar uma missa na zona rural do município, o religioso foi surpreendido por criminosos, que roubaram a embarcação, pertences da vítima e ainda obrigaram que o sacerdote pulasse na água.

Publicidade

Instantes depois da ação, os assaltantes se arrependeram e voltaram para salvar o padre, que estava se afogando. Em entrevista ao UOL, o delegado de Breves, Jorge David, detalhou a ocorrência. 

“O padre emprestou uma lancha e, ao se aproximar da localidade, foi abordado por outra embarcação em que estavam dois indivíduos, armados com arma de fogo tipo pistola. Eles anunciaram o assalto e mandaram o padre pular na água”, disse o delegado.

Publicidade

Ajuda

No depoimento prestado na delegacia, o padre Mateus Tavares dos Santos afirmou que a ação foi rápida. Após entrarem no barco, os criminosos revistaram o religioso, roubando o celular, R$ 500 e uma mochila que contava com todo o material da missa.

Publicidade

Os criminosos retiraram até o coleta salva-vidas do padre e ordenaram que ele pulasse na água. De acordo com o religioso, ele ficou cerca de 15 minutos na água, e quando percebeu que não suportaria, começou a rezar.

Publicidade

Para a surpresa do padre, a embarcação retornou, e um dos criminosos indagou se ele era padre mesmo. Recebendo a resposta positiva, o assaltante deu a mão ao religioso e fez com que ele segurasse em outra embarcação que passava no local, orientando que o condutor levasse o sacerdote até a margem da água. Após chegar em solo firme, o padre Mateus foi socorrido por moradores da comunidade. Apesar do susto, ele não sofreu nenhum tipo de lesão ou ferimento.

O caso segue sendo investigado, e a Polícia Militar vem fazendo diligências para descobrir o paradeiro dos meliantes. 

Publicidade
Publicidade