in

Anvisa suspende temporariamente testes com a Coronavac, vacina contra Covid-19, após ‘evento adverso grave’

O diretor do Butantan disse que a morte de um voluntário não teve nenhuma relação com o teste da vacina.

Tribuna do Paraná

A vacina contra a Covid-19 é aguardada com grande ansiedade pela população mundial. No entanto, a Anisa- Agência Nacional de Vigilância Sanitária, suspendeu temporariamente os testes em humanos da vacina Coronavac. Segundo informações divulgadas pela agência, a interrupção foi determinada pelo órgão nesta última segunda-feira, 9 de novembro, após ter ocorrido um efeito adverso grave.

Publicidade

A Anvisa disse que recebeu a notificação do evento no dia 29 de outubro. Passado mais de 10 dias, a instituição decidiu determinar que nenhum novo voluntário seja vacinado até que a agência avalie todos os dados e julgue riscos/benefícios da continuidade da pesquisa. Já Dimas Covas, diretor do Butantan, disse que a notificação de um óbito recebido pela agência não teria relação com a vacina contra a Covid-19

Os testes clínicos da Coronavac estão acontecendo em outras partes do mundo, entre os países estão Turquia e Indonésia, porém nesses locais não houve relatos de que os testes tenham sido suspensos. O imunizante é desenvolvido pelo laboratório da China Sinovac biotech.

Publicidade

O governo do estado de São Paulo já possui um acordo com o laboratório para poder comprar 46 milhões de doses do produto. Além disso, o acordo também visa a produção da vacina no país que vai ser produzido pelo Instituto Butantan. O Ministério chegou a fazer o anúncio de comparas do imunizante, mas voltou atrás após ter sido desautorizado pelo presidente brasileiro Jair Bolsonaro.

Publicidade

Butantan ficou surpreso com decisão da Anvisa

De acordo com uma nota divulgada pelo instituto, disse que está averiguando detalhes sobre o andamento da pesquisa clínica com a vacina chinesa e afirmou que foi surpreendido pela decisão que foi tomada pela agência. Inclusive, o diretor do Butantan negou que a morte que foi notificada a Anvisa possa receber a classificação como um evento adverso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.