in

Enfermeiro grava vídeo comovente antes de morrer de Covid-19: ‘Não é um adeus’

O profissional foi internado, mas após piora em seu quadro, não conseguiu resistir.

Noticieros

O número de mortes pelo coronavírus é exorbitante. Um dos casos fatais recentes foi o de um enfermeiro mexicano, que gravou o último vídeo antes de padecer após ser infectado e internado.

Publicidade

Sergio Humberto Padilla Hernández tinha 28 anos. Após o surgimento dos sintomas da Covid-19, o profissional foi internado no Hospital Angeles Chihuahua, onde passou alguns dias sob cuidados médicos e em tratamento.

Após uma piora, o enfermeiro precisou ser entubado. Mas antes, ele decidiu gravar um vídeo. Na filmagem, feita por ele mesmo dentro da unidade de saúde, Sergio se mostrava positivo em relação à sua recuperação: “Chegou a hora da verdade. Vou fazer intubação, seja qual for o prognóstico que Deus tem para mim, eles sempre se lembrem de mim pelo que fui e pelo que sou. Não é um adeus. Tenho certeza que voltarei em alguns dias, é só me recuperar e seguiremos em frente“, disse. Infelizmente, ele não se recuperou e faleceu pouco depois.

Publicidade

Enfermero chihuahuense se despide antes de ser intubado

Sergio Humberto Padilla Hernández, un #enfermero de 28 años de edad, murió por COVID-19 en el #HospitalÁngeles de Chihuahua. Sergio se despidió de sus amigos por vídeo, antes de ser intubado: "Quiero que pase lo que pase y sea el pronóstico que Dios tenga para mí reservado me recuerden siempre por lo que fui y lo que soy, porque voy a volver. No es un adiós", campartió. ???¡Descanse en Paz, él y todos el personal médico del mundo que ha perdido la vida luchando contra el #coronavirus! Colegio de Enfermeros del Perú Enfermeros Los Enfermeros Andan Diciendo – Humor de Enfermeros/as Fundación Enfermeros Militares Ciemted

Posted by RealNoticias on Friday, November 6, 2020

A pandemia

Publicidade

Os primeiros casos de Covid-19 no Brasil ocorreram em fevereiro de 2020, quando alguns brasileiros que estavam em Wuhan, na China, foram repatriados. Supostamente, cerca de 15 dias depois do retorno dos viajantes, a primeira pessoa foi infectada no país.

Publicidade

Atualmente, o número de casos da doença ultrapassa 50 milhões no mundo inteiro, além de mais de 1 milhão de mortes em decorrência da doença, que é provocada pelo coronavírus. No Brasil, houveram mais de 5 milhões de casos e cerca de 126 mil óbitos pela doença.

No momento, o mundo inteiro aguarda a liberação total de uma vacina que deverá combater o vírus. O antídoto ainda está sendo analisado.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.