in

Vacina contra a Covid-19 já tem data para chegar ao Brasil e detalhes são revelados

Imunizante desenvolvido pelo laboratório Sinovac tem tido fase de testes administrada pelo Instituto Butantan.

Bloomberg / Colaborador/Getty Images

A pandemia do coronavírus segue computando índices expressivos de novas contaminações e óbitos diariamente pelo mundo. Neste cenário, a chegada de uma vacina é cercada de grande expectativa. Nesta segunda-feira (09), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que o estado já tem data fixada para receber as primeiras doses da CoronaVac, imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac.

Publicidade

De acordo com o governador, a parceria dos chineses com o estado prevê a chegada das 120 mil primeiras doses da vacina no dia 20 de novembro. Na última semana de outubro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a importação de 6 milhões de doses do imunizante.


“As primeiras doses da vacina Coronavac chegam ao Brasil no dia 20 de novembro e esta data está confirmada, sendo que as primeiras 120 mil doses chegam no dia 20 de novembro no aeroporto internacional de Guarulhos em São Paulo”
, afirmou João Doria, em pronunciamento nesta segunda (9).

Publicidade

Segunda remessa

João Doria disse ainda, que o Instituto Butantan receberá as doses em lotes, sendo que até o dia 30 de dezembro, as seis milhões de vacinas previstas no acordo serão entregues no Brasil. 

Publicidade

Os imunizantes ficarão armazenados em locais sigilosos por questões de segurança, confirmou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas. Em pronunciamento no fim de setembro, João Doria havia dito que a previsão para o início do recebimento da CoronaVac era até o final de outubro.

Publicidade

O imunizante chinês inclusive foi motivo de mais discussão entre o governador de SP e o presidente Jair Bolsonaro. Um dia depois do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello anunciar que o governo federal iria comprar milhões de doses da vacina, o chefe do Executivo o desautorizou, rechaçando a possibilidade de aquisição da CoronaVac, e mandou indiretas para Doria. 

Registrando números menores em relação aos últimos meses, São Paulo computa até o momento mais de 1,12 milhão de casos confirmados da Covid-19, tendo registrado quase 40 mil óbitos. Em solo nacional, o coronavírus já infectou mais de 5 milhões de brasileiros e 162 mil mortes já foram registradas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade