in

Biden supera Trump e é eleito o 46º presidente da história dos Estados Unidos, segundo projeções

Candidato democrata atingiu quantia mínima de delegados exigidos para se tornar presidente; eleição deve ir para a Justiça.

AFP

Depois de um cenário de indefinição, tensão e muita expectativa, o democrata Joe Biden atingiu neste sábado (07), os 270 delegados no Colégio Eleitoral necessários para se tornar presidente dos Estados Unidos.

Publicidade

O resultado vem de projeções feitas por vários veículos de imprensa norte-americanos, mas ainda não é oficial. Nos últimos dias, o até então atual presidente Donald Trump, tem polemizado, citando fraudes e pedindo a suspensão da contagem dos votos. A definição da corrida eleitoral ainda deve render alguns episódios de polêmica.

Em discursos, Trump já prometeu acionar a Justiça caso Biden vença o pleito que marca a eleição do 46º presidente da história dos Estados Unidos. Trump pediu recontagem de votos em Wisconsin e tenta suspender a apuração na Pensilvânia, na Geórgia e em Michigan. 

Publicidade

Biden rebate presidente

Em pronunciamento recente, Joe Biden rebateu as acusações de Donald Trump, e reforçou o desejo para que os votos sejam contados até o final. 

Publicidade

“Todos os votos precisam ser contados. Ninguém vai tirar nossa democracia, nem agora, nem nunca. A América foi longe demais, lutou em muitas batalhas, a América suportou demais para deixar isso acontecer”, disparou o candidato democrata.

Publicidade

Caso Joe Biden seja oficializado como novo presidente dos Estados Unidos, o democrata impõe uma situação que não acontecia desde 1992: deste período pra cá, nenhum presidente em exercício perdeu a disputa pela reeleição. O último a amargar esse feito foi  George H.W. Bush. 

A apuração dos votos na corrida pela presidência dos Estados Unidos foi marcada por polêmicas, reviravoltas em alguns estados, e uma ampla demora na confirmação dos números, o que gerou uma onda de memes e brincadeiras nas redes sociais.

Publicidade