in

Mãe de menino que morreu em praia de SP recebe ataques na web e família pede respeito: ‘Não julguem’

Benjamim estava desaparecido desde a última terça-feira (3), quando foi perdido de vista da sua mãe; corpo foi encontrado na manhã de ontem (06).

Facebook - Nathália Duarte Cruz

O caso de desaparecimento do menino Benjamim Nunes de Jesus, de 4 anos, teve ampla repercussão nos últimos dias. Depois quase três dias completos de busca, o corpo da criança acabou sendo encontrado por pescadores na manhã da última sexta-feira (06), para o desespero e luto dos familiares que tinham esperanças de encontrá-lo vivo.

Publicidade

Nas redes sociais, várias pessoas se mobilizaram desde o sumiço do garoto para ajudar nas buscas, e também se mostraram bastante solidárias com os familiares após a confirmação da morte do pequeno Benjamim. No entanto, alguns usuários da grande rede acabaram tecendo comentários pesados e “julgamentos” culpando a mãe do garoto, Ana Cristina Nunes de Souza, pelo desaparecimento e morte do filho.

Em desabafo feito em suas redes sociais, a sobrinha de Ana Cristina, Nathália Duarte Cruz, pediu respeito e pediu orações para toda a família de Benjamim, classificando a morte repentina do garoto como uma fatalidade.

Publicidade

“Não julguem. Tenham empatia. Orem por nós, pela minha tia, pelo pai, por todos nós familiares. Hoje uma mãe perde seu filho, todas as mães sentem essa dor. Senhor, têm misericórdia de nós”, desabafou Nathália em uma postagem no Facebook.

Publicidade

Não julguem ???Tenham empatia ????Orem por nós, pela minha tia, pelo pai, por todos nós familiares ???Hoje uma mãe perde seu filho, todas as mães sentem essa dor ?? Senhor, têm misericórdia de nós ????

Posted by Nathália Duarte Cruz on Friday, November 6, 2020

O desaparecimento

De folga em seu trabalho, Ana Cristina resolveu ir com o pequeno Benjamim aproveitar o dia na praia Santa Cruz dos Navegantes. O garoto, que brincava com outra criança, chegou a ir de encontro ao pai, que passava pelo local. Posteriormente, a criança voltou a brincar, quando em poucos segundos acabou sendo perdido de vista pela mãe.

Publicidade

Pelo fato do filho ter medo da água, a mãe do garoto acreditava que ele não tinha entrado na água, e varreduras em uma trilha de mata próximo à praia também foi realizada pelos Bombeiros. No entanto, nenhum vestígio do garoto foi encontrado.

Quando os socorristas iam iniciar mais um dia de buscas pelo garoto, um grupo de pescadores acabou encontrando o corpo do garoto boiando no mar, cerca de 50 metros de onde ele foi visto pela primeira vez.

Publicidade
Publicidade