in

Mãe de menino de 4 anos desaparecido faz novo desabafo e acredita que ele está vivo: ‘Não vão achar no mar’

Menino de 4 anos desapareceu na última terça-feira (03), em praia do litoral paulista.

G1

A família do menino Benjamin Nunes de Jesus, de apenas 4 anos, segue no anseio de receber boas notícias acerca do paradeiro da criança, desaparecida desde a última terça-feira (3), na praia de Santa Cruz dos Navegantes, no Guarujá, litoral de São Paulo.

Publicidade

Desde o sumiço da criança, equipes de bombeiros, terrestre e marítimo, realizam buscas para encontrar a criança. Além do mar, os profissionais fizeram varreduras em uma trilha de mata, próxima à praia, conhecida como Pouca Farinha, um drone também sobrevoou a região. No entanto, nenhum pista do paradeiro de Benjamin foi descoberta.

O que tinha para um dia de lazer na folga do trabalho se tornou um pesadelo para a confeiteira Ana Cristina de Souza Nunes, mãe do menino. Ele brincava com outra criança, quando por volta das 14h da última terça, o menino desapareceu da vista da mãe. Minutos antes, o pequeno Benjamin ainda foi ao encontro do pai, que passava no local. 

Publicidade

Em entrevista ao UOL, Ana Cristina, bastante emocionada, detalhou o caso de desaparecimento. Segundo ela, o menino queria entrar no Centro Comunitário dos Saldanhas, um clube próximo da região de mata, e ela negou. Instantes depois, a criança sumiu. 

Publicidade

“Foi muito rápido, um instante ele estava brincando e no outro sumiu. Cheguei a pensar que ele tinha se perdido na mata, mas fizeram buscas e não o encontraram lá”, disse Ana, que resolveu acampar na praia na busca pelo filho.

Publicidade

Esperanças

Na entrevista, a confeiteira afirmou que a outra criança que brincava com o seu filho não soube precisar quando avistou Benjamin pela última vez.

“Ela chegou a dizer que ele estava na água, mas ele tem medo, não entraria sozinho. Sei que ele não morreu afogado. Não vão achar meu filho no mar”, desabafou a mãe do garoto, que mostrou esperanças do filho estar vivo, classificando o sentimento como “instinto de mãe“.

A operação nas buscas por Benjamin conta com três embarcações, mergulhadores e um efetivo de mais de 50 civis na busca pelo mar. Além disso, cães farejadores e uma equipe de bombeiros terrestres vasculham a região da mata nas últimas horas. 

O Corpo de Bombeiros classifica a ocorrência como complexa, uma vez que as informações da localidade onde o menino desapareceu não são precisas. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade