in

Em meio à pandemia do coronavirus, multidão lota as ruas em megaprotesto contra decisão judicial

Após decisão que endurece regras sobre aborto, manifestantes protestaram, na Polônia.

G1

Na última sexta-feira (30), um megaprotesto foi formado contra a decisão judicial  de endurecer regras sobre o aborto, na Polônia. Milhares de manifestantes acabaram desafiando as determinações de evitar aglomerações e formaram uma multidão pelas ruas da capital Varsóvia.

Publicidade

Desde que a Justiça polonesa determinou que o aborto para casos de má-formação fetal seria ilegal e apenas permitido em casos de incesto e estupro, protestantes resolveram se manifestar com faixas e cartazes demonstrando insatisfação com a decisão judicial. “Você não tem de andar sozinha” e “Deus é mulher”, foram algumas frases exibidas pelos manifestantes em meio a multidão.

Durante o megaprotesto, policiais locais foram chamados para conter a multidão e evitar a depredação da cidade; porém a manifestação seguiu pacífica e não houve casos de atos graves de violência, conforme informou o G1.

Publicidade

A decisão dos manifestantes em desafiar as medidas de distanciamento, enquanto a pandemia do coronavírus encontra-se no auge no país, pode custar caro para os organizadores do protesto. Ainda de acordo com o G1, a promotoria polonesa tornou público que irá processar os responsáveis sob acusação de ameaças epidemiológicas. Caso haja condenação, a pena pode chegar até oito anos de prisão.

Publicidade

Com alto índice de infecção em uma segunda onda do coronavírus, a Polônia já registrou mais de 20 mil casos de Covid-19 no dia em que o protesto foi realizado. O país segue com restrições às aglomerações. Reuniões só são permitidas com, no máximo, cinco pessoas.

Publicidade
Publicidade