in

Bolsa Família: governo consegue empréstimo bilionário e programa ganhará mais 3 milhões de beneficiários

Antes da pandemia, Bolsa Família contava com 13 milhões de beneficiários.

Agência Brasil

De acordo com informações do G1, o Banco Mundial aprovou nesta sexta-feira (30) um empréstimo de US$ 1 bilhão para a ampliação do programa Bolsa Família. A instituição informou que com essa “injeção” de valores mais de 3 milhões de pessoas deverão ser beneficiadas.

Publicidade

Os recursos liberados pelo Banco Mundial fazem parte do Projeto de Apoio à Renda para os Pobres Afetados pela Covid-19. Em solo nacional, a pandemia já vitimou mais de 150 mil pessoas e atingiu 5 milhões, que foram infectados pela doença. 

Antes do período pandêmico, cerca de 13 milhões de famílias estavam cadastradas no programa Bolsa Família. Diante de crise impactada pela Covid-19, muitos beneficiários do programa passaram a receber o Auxílio Emergencial, que terão pagamentos efetuados até o mês de dezembro. 

Publicidade

“O projeto financiará a ampliação do programa, e expandirá a proteção para ao menos 1,2 milhão de famílias pobres que continuarão a precisar de apoio após o fim do Auxílio Emergencial”, informou o Banco Mundial no comunicado.  

Publicidade

Segundo a instituição, “a ampliação contemplará ao menos três milhões de pessoas, entre 990.000 crianças e jovens e 7.000 indígenas“.

Publicidade

Congelado

Criado na gestão PT, o Bolsa Família deve sofrer uma “repaginação” pelo governo de Jair Bolsonaro. Intitulado de Renda Cidadã, o programa ainda se depara com alguns entraves na questão de financiamento.

Diante de alguns problemas e indefinições, o governo federal definiu que o novo programa será apresentado depois das eleições municipais, que ocorrem no dia 15 de novembro. 

Publicidade