in

Mãe de bebê que morreu engasgado com uva diz como tudo aconteceu e desabafa: ‘está todo mundo destruído’

A mãe do bebê que se engasgou com uva concedeu uma entrevista e contou como tudo aconteceu.

Reprodução: Barreira notícias

A mãe do bebê de um ano que morreu nesta última terça-feira, 27 de outubro, após se engasgar com uma uva, concedeu uma entrevista ao portal de notícias UOL. A criança ficou 17 dias internada na UTI – Unidade de Terapia Intensiva. Ela contou que a família está arrasada com a perda e que ela mal consegue se alimentar. 

Publicidade

O pequeno Gabriel Magalhães de Souza estava internado na UTI do hospital Gpaci desde o dia 10 de outubro. O pequeno sofreu uma parada cardíaca e morreu, aproximadamente, às 21h40, segundo informação da mãe, Ana Gabrieli de Souza, de 22 anos, que trabalha como operadora de caixa.

O filho foi enterrado ontem (28), no cemitério Pax, na cidade de Sorocaba. Por causa da pandemia do coronavírus, somente os pais puderam estar no local para dar o último adeus. Ana Garieli disse que o filho estava lindo e usou a roupinha que seria do seu aniversário de 1 ano. Ela contou que o bebê nem havia chegado a usá-la. A criança completou o primeiro aniversário no dia 21, quando já estava no hospital lutando pela vida.

Publicidade

A mãe do pequeno revelou que os familiares estão muito abalados com a perda. “Todo mundo está destruído, Só chora e nem come direito. Está bem difícil”, desabafou. Para a operadora de caixa, o pequeno virou um anjinho que vai estar ao seu lado. Ela também ressaltou que acredita que o menino foi muito feliz com os pais.

Publicidade

Com a perda do único filho, a mãe desolada aproveitou para fazer uma reflexão, e disse que é importante aproveitar cada momento ao lado dos filhos.

Publicidade

Tragédia

A mulher contou que estava trabalhando quando o telefone tocou avisando que o menino havia engasgado com um bago de uva. O pequeno estava na companhia do pai na casa do sogro. O bebê foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do local. Ao chegar, o bebê sofreu uma parada cardíaca.

Os médicos tentaram reanimar o garotinho que, duas horas após ser levado para o Gpaci, começou a ter convulsões. A mãe explicou que, por causa disso, o filho precisou tomar medicamentos fortes, pois faltou oxigênio no cérebro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.