in

Pai comove com desabafo após filha de 4 anos morrer engasgada com alimento: ‘Não foi descuido’

A pequena Rebecca Rayane foi diagnosticada com artresia no esôfago quando nasceu.

G1

O pai de uma garotinha de apenas quatro anos que morreu engasgada com a comida enquanto estava jantando com os familiares, comoveu a internet com uma emocionante postagem de desabafo. O fato aconteceu na cidade de Jundiaí, em São Paulo e o desabafo do homem sobre a morte da filha ganhou repercussão na web.

Publicidade

Diego Alves Pereira diz na mensagem que a filha nasceu com problemas no esôfago e por isso precisou passar por cirurgias. Ele revelou ainda que ela tinha problema com engasgamento em torno de cinco vezes ao dia. “Não foi descuido. Quem nos conhece sabe o cuidado que tínhamos com ela”, explicou o pai.

A pequena Rebecca Rayane da Silva Pereira morreu na última sexta-feira, 23 de outubro. De acordo com a informação da Prefeitura de Jundiaí, a garotinha morreu antes de chegar à UPA – Unidade de Pronto Atendimento. O corpo da criança foi levado para o IML – Instituto Médico Legal e a polícia está aguardando o laudo que vai apontar qual é a causa da morte.

Publicidade

O pai da garotinha, Diego disse em uma entrevista ao portal G1, disse que a menina estava sentada na mesa comendo arroz, feijão e nuggets quando acabou se engasgando. Ela foi socorrida e levada até o hospital, mas durante o trajeto, acabou não resistindo e faleceu. O pai contou que estava trabalhando quando tudo aconteceu e a esposa também estava com o menino de sete anos. A mulher tentou desengasgar a criança, mas sem sucesso. Por isso, pediu ajuda ao vizinho e levaram a filha até à UPA.

Publicidade

“Vai ser difícil agora. Era uma menina muito inteligente e muito querida por todo mundo”, desabafou o pai. Ainda conforme Diego, a filha costumava engasgar sempre que ia se alimentar e a família já estava acostumada.

Publicidade

Rebecca nasceu prematura com 33 semanas e foi diagnosticada com uma má-formação, a atresia no esôfago. Antes dos 20 dias de vida, a menina já havia sido submetida a dois procedimentos cirúrgicos. Dependendo do tipo de alimento, a pequena bebia algo junto. Quando se engasgava às vezes voltava sozinha.

Os médicos chegaram a dizer que ela não falaria, mas com um ano de idade a pequena começou a falar e surpreendeu os pais. Havia um procedimento cirúrgico para alargar o esôfago, mas ela ainda não podia fazer porque não tinha peso suficiente.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.